VIRADA CULTURAL - PLURALIDADE E DIVERSIDADE DE TODOS OS GÊNEROS


A Virada Cultural 2013 superou expectativas. Vinte e Quatro Horas de atrações nos palcos montados na região central da  cidade, com  900 atrações gratuitas em São Paulo.

Haddad resume feliz o gigantesco evento: " A cultura ganhou, ganhou muito".

Gal Costa: Palco Júlio Prestes


"Quero agradecer São Paulo. Aqui é minha cidade também, onde tudo começou, o tropicalismo. 'Divino Maravilhoso' foi aqui", afirmou a cantora baiana, que interagiu com a plateia. "É um mar de gente."
A cantora foi muito aplaudida por "O Amor", momento intimista do show, e emocionou o público com "Baby".


FAGNER REVISITA DISCO DE ESTREIA EM SHOW NO THEATRO MUNICIPAL

O show de Fagner, no Theatro Municipal, recebeu fãs de todas as idades para a releitura do disco de estreia do cantor, Manera Fru Fru Manera (1973).

Fagner e público cantaram em coro a íntegra do disco. Além desse dueto, que emocionou o cantor, Fagner recebeu Zeca Baleiro, que fez “Serenou na Madrugada” e “Tambores”.


Na programação do Theatro Municipal, Jorge Mautner mostrou o seu disco homônimo de 1974. Entre papos filosóficos e futuristas, contou histórias divertidas sobre Cartola e Noel Rosa e dedicou “Herói das Estrelas” e “Matemática do Desejo” a seu parceiro Nelson Jacobina, que faleceu em 2012.


PALAVRA CANTADA ENCANTA CRIANÇAS E ADULTOS NA ESTAÇÃO DA LUZ fez um show para todas as idades na Viradinha. Um dos pontos altos foi “O vira”, de João Ricardo e Luhli, sucesso na gravação antológica dos Secos e Molhados: “Bailam corujas e pirilampos entre os sacis e as fadas”.

Animado, o público-mirim pediu e o Palavra Cantada atendeu: “Sopa”, um dos grandes sucessos do grupo, fez todo mundo cantar junto no Palco Estação da Luz.







Fundo de Quintal no Palco Republica


Jorge Aragao no palco Republica


FAFÁ DE BELÉM VIRADA CULTURAL 2013





FILOSOFIA E FUTURISMO COM JORGE MAUTNER
Na VIRADA CULTURAL Jorge Mautner mostrou o seu disco homônimo de 1974. Entre papos filosóficos e futuristas, contou histórias divertidas sobre Cartola e Noel Rosa e dedicou “Herói das Estrelas” e “Matemática do Desejo” a seu parceiro Nelson Jacobina, que faleceu em 2012-Local: Theatro Municipal. Ao final do show, “Maracatu Atômico”, levou o público ao delírio.

X: PSICODELIA PURA NO PALCO SÃO JOÃO por VIRADA CULTURALO baixista Billy Cox fez o segundo show da noite no Palco São João. “Freedom”, clássico de Jimi Hendrix, foi a música de abertura do espetáculo. Daniel Robinson, o guitarrista “clone” de Hendrix da banda de Billy Cox, surpreendeu a plateia fazendo um solo com os dentes. Edgard Scandurra e Taciana Barros se juntaram a Billy Cox tocando “Spanish Castle Magic” e foram simplesmente ovacionados pelo público. Antes de encerrar, Billy Cox e banda encerraram com “Voodoo Child”, provando que Hendrix ainda vive com seu legado rock’n’roll.


EUMIR DEODATO TOCOU NA ÍNTEGRA SEU ÁLBUM DE 1973- Eumir Deodato e seu trio apresentaram na íntegra o emblemático álbum “Deodato 2 ” no Theatro Municipal.

Deodato contou histórias divertidas da carreira e dedicou a música “Berimbau” ao seu grande amigo Baden Powell. O público – que fez fila e lotou o teatro saiu emocionado e agradecido.


THIAGO PETHIT É OVACIONADO PELO PÚBLICO EM PALCO COM TEMÁTICA CABARÉ

Thiago Pethit levou a sério a temática cabaré no seu show, no Palco Copan. Todo vestido de preto, contrastando com a decpração do espaço, levantou o público ao se aventurar no pole dance.

Os fãs cantaram e dançaram com o artista e ainda ganharam uma música extra em um bis. Pethit saiu do palco ovacionado pelo público e com um sorriso de satisfação estampado no rosto.

Virada Cultural 2013 - 900 


eventos gratuitos para o Povo!


Haddad salientou que "a programação foi bem recebida pela população" e "houve muitos elogios sobre a pluralidade e diversidade de todos os gêneros.

" A  Virada Cultural "cumpriu sua missão principal, que é justamente promover a diversidade e o respeito entre as várias representações artísticas da cidade".

Confira alguns destaques das 24 horas de  alegria:

DEZENAS DE GRUPOS DE CORTEJOS ESPALHAM BATUQUE, DANÇAS E CULTURA
POPULAR PELO CENTRO DA CIDADE - 
Os cortejos são manifestações culturais que mais veneram a cultura popular. Um conjunto enorme de cortejos FORAM destaques da abertura da Virada Cultural 2013, com apresentações em plena rua com dezenas de grupos que desenvolveRAm um trabalho voltado para o resgate da nossa cultura popular.

Bumba meu boi, afoxé, blocos afro, danças indìgenas, congadas, moçambiques e para completar, o bloco carnavalesco Ilê Ayiê, uma das iniciativas culturais brasileiras mais respeitadas, vão desfilar pelo Minhocão, um dos grandes símbolos de integração da cidade.
A multidão que aguarda o show de Otto no Palco 25 de março da virada cultural.





SEREIA SOBREVOA O CÉU DO ANHANGABAÚ


Viradinha Cultural - 
Estação da Luz 
No Sábado (18), o
 grupo Barbatuques se apresentou com o show "Tum Pá". Centenas de pais acompanharam as crianças no evento. 
Também se apresentaram os grupos Palavra Cantada e Língua de Trapo, a dupla Kleiton e Kledir e André Abujamra.


SÁBADO (18) - Daniela Mercury abre as apresentações no Palco Júlio Prestes (Foto: Raul Zito/G1)
Daniela Mercury - A cantora Daniela Mercury abriu as 24 horas de shows da Virada Cultural no Palco Júlio Prestes."Seis horas da tarde e a gente começando a Virada Cultural com a benção dessa mulher extraordinária que é Nossa Senhora”, disse ela antes de cantar seus sucessos. Daniela foi ovacionada pelo público. Ela cantou "Águas de Março", em homenagem a Tom Jobim. Na sequência, emendou "Como nossos pais". A cantora também pediu palmas para o compositor Paulo Vanzolini, um dos homenageados da edição 2013 da Virada, junto com o cantor Chorão."Esse mês perdemos um grande compositor, palmas para Vanzolini. Quem já perdeu um amor, anda sofrendo na noite, vai cantar comigo", afirmou.Com um repertório variado, Daniela Mercury incluiu até mesmo um dos maiores sucessos dos Demônios da Garoa em sua apresentação: "Saudosa Maloca" foi acompanhada pelo público. Daniela também cantou um dos sucesso de sua carreira, "Você não entende nada", e foi ovacionada pelo público. Ao final da música, multidão gritou pedindo " Axé, axé", pedindo mais músicas.
Lobão faz show na Virada Cultural (Foto: Carlos Júnior/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Lobão -  Show em homenagem aos Racionais MC's.







Eles não são do Pará, mas ajudaram a colocar os holofotes sobre o technobrega. A Banda Uó fez um show cheio de energia no palco Largo do Arouche.



Gal Costa – A cantora misturou sucessos consagrados como "Barato total" com músicas do novo disco. 
 "Mar de gente aqui. Quero ver o pessoal lá do fundão cantar".
Luiz Caldas na Virada Cultural (Foto: Tatiana Santiago/G1)Luiz Caldas na Virada 




Luiz Caldas - No Arouche, Luiz Caldas levantou o público com o hit "Tieta do Agreste".
Luiz Caldas também animou os presentes com "Fricote", mais conhecida pelo público como "Nega do Cabelo Duro".
Sidney Magal no Largo do Arouche (Foto: Raul Zito/G1)Sidney Magal – O cantor começou cantando "O meu  sangue ferve por você". 



'A Banca' na Virada Cultural 2013 (Foto: Paulo Toledo Piza/ G1)


Homenagem a Chorão - Milhares de pessoas cantaram, pularam e se emocionaram na madrugada durante apresentação da banda A Banca (antiga Charlie Brown Jr.). 

Elza Soares foi aclamada pelo público ao subir ao palco! Gaby e Elza Soares  Encontro na Virada - Gaby Amarantos e Elza Soares fizeram um show no Palco Júlio Prestes. Gaby se vestiu de sol.
Gaby Amarantos e Elza Soares (Foto: Júlia Basso/G1)
Racionais MC's - Grupo se apresentou na Estação Júlio Prestes. 
DOMINGO (19 ) - Racionais MC's se apresentam no palco da Estação Júlio Prestes (Foto: Flavio Moraes/G1)




A Estrutura da Virada Cultural 2013 é sempre um dos grandes exemplos, uma vez que ela é preparada para que a cidade seja conservada mesmo que esteja acontecendo um evento de grandes proporções. São cerca 1300 apresentações só na região principal, com 15 quilômetros de vias cercadas por atrações e uma infra-estrutura. Tudo muito bem organizado para uma diversão responsável.




Foi fenomenal
Postar um comentário