RÚSSIA PRENDE FUNCIONÁRIO DA EMBAIXADA DOS EUA PORQUE ELE ESTAVA RECRUTANDO UM ESPIÃO PARA A CIA



MOSCOU (Reuters) - Na Rússia foi detido um cidadão dos EUA que tentou recrutar um oficial da inteligência russa para trabalhar para a CIA, um episódio que lembra à era da Guerra Fria e põe em risco os esforços para melhorar relações entre os dois países.

O incidente ocorre em momentos sensíveis em que os Estados Unidos e a Rússia procuram melhorar seus relacionamentos.
O Serviço Federal de Segurança russo (FSB, na sigla local), disse que o detento era um funcionário da embaixada dos EUA em Moscou, mas que também trabalhou para a Agência Central de Inteligência (CIA) do país norte-americano. 
Um porta-voz do FSB identificou o homem como Ryan Fogle, um terceiro secretário da embaixada, e disse que tinha uma quantidade significativa de dinheiro e instruções para o russo tentando recrutar.
O porta-voz disse Fogle, que também usava um "equipamento técnico especial" e "meios para alterar a aparência pessoal", foi detido durante a noite e, em seguida, entregue a autoridades dos Estados Unidos.
Em visita à Rússia o secretário de Estado, John Kerry, Moscou e Washington concordaram em tentar trazer as partes para a conferência internacional de paz na sírio,  e para fortalecer a cooperação de segurança, após o bombardeio da Maratona de Boston.
Postar um comentário