O EMBARGO ECONÔMICO CONTRA CUBA PELOS USA SE INTENSIFICA



Nos últimos 12 meses, o governo dos EUA intensificou  a sua política histórica de hostilidades e isolamento contra Cuba, confirmada por punições a empresas estrangeiras e restrições para o turismo na ilha caribenha. 
O bloqueio foi oficialmente imposta em fevereiro de 1962, sob a administração do presidente John F. Kennedy, mas o governo dos EUA impôs sanções desde 1959, o ano do triunfo da Revolução Cubana liderada por Fidel Castro.

CIA E AL KAIDA UNIDAS CONTRA A SIRIA. É A HIPOCRISIA DO IMPERIO

Agressão imperialista à Síria

CIA apoia"rebeldes"

DNA DA PAZ: O PT anunciou o cessar-fogo no Curdistao


O caminho da paz
O Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) anunciou oficialmente, 23 de fevereiro, o cessar-fogo com o Estado turco, dois dias após o apelo à paz lançado pelo líder encarcerado, Abdullah Ocalan.

Rachel Corrie: Celebramos 10 anos da morte de Rachel. Uma ativista pelos que deu sua vida pelos Direitos Humanos

Remembering Rachel Corrie

Rachel Corrie:
Morreu pela vida

DIREITOS HUMANOS: TORTURADOS FAZEM GREVE DE FOME EM GUANTAMO

Greve cresce em Guantanamo

LIÇÃO DE HADDAD PARA OS TUCANOS: CONFIRA O DECRETO QUE EVITOU OUTRO PINHEIRINHO EM SÃO PAULO

Haddad diz que decreto evitou “drama social” em terreno
Prefeito afirmou que a “ordem dos fatores” foi invertida para evitar que a situação no terreno no Jardim Iguatemi se agravasse. Após publicação do decreto, equipes da Prefeitura vão cadastrar as famílias e identificar melhor forma de atender os moradores
O prefeito Fernando Haddad comentou na manhã desta quarta-feira (27) o decreto 53.797, publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo (veja íntegra abaixo), que declara de interesse social o terreno localizado no Jardim Iguatemi, na Zona Leste da capital. Segundo ele, a ordem dos fatores foi invertida, mas necessária para impedir a desapropriação e evitar que o confronto entre moradores e Polícia Militar fosse ainda mais grave.

O Xadrez dos peões: Síria, Turquia, Israel e a Guerra da Energia no Grande Médio-Oriente

"Syria, Turkey, Israel and a Greater Middle East Energy War''

por F. William Engdahl


Uma aprofundada analise sobre a guerra no oriente médio e seus desdobramentos Politicos e Economicos para o mundo.

COMISSÃO EUROPEIA ADMITE ESTENDER "SOLUÇÃO" DE CHIPRE A OUTROS PAÍSES




A Comissão Europeia estuda a possibilidade de estender a outros países a "solução" de taxar depósitos bancários aplicada a Chipre, de acordo com os serviços de Michel Barnier, comissário para a Regulação Financeira.
O anúncio surge depois de o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, ter negado o que antes afirmara quando disse que o caso de Chipre seria "único", a que seguiu uma espécie de desmentido do desmentido.

O ESCRITOR JOHN CASTI AFIRMA: "DECLÍNIO E QUEDA DA UNIÃO EUROPEIA SÃO INEVITÁVEIS"



Autor do livro "Acontecimentos Extremos - 11 Cenários para Uma Catástrofe", já lançado em Portugal, diz ao Expresso que as hipóteses de destruição da civilização humana são muito mais prováveis do que pensamos.





Todos os grandes sistemas estão ligados em diferentes níveis de complexidade. Por exemplo: o aumento do consumo de alimentos ricos em proteínas como a carne leva a um grande aumento do consumo de água e energia
O desenvolvimento tecnológico criou uma dependência tão grande da sociedade em relação a sistemas complexos que a torna cada vez mais vulnerável ao colapso provocado por acontecimentos extremos. É esta a mensagem do livro "Acontecimentos Extremos - 11 Cenários para Uma Catástrofe" (lançado pela editora Lua de Papel), do conhecido escritor, matemático e especialista americano em sistemas complexos John Casti, investigador do International Institute fo Applied Systems Analysis, em Laxenburg, na Áustria. O autor, entrevistado pelo Expresso em Lisboa, chama a um evento extremo "Acontecimento-X" e defende que as hipóteses de destruição da civilização humana tal como a conhecemos são muito mais prováveis do que pensamos.

No cenário de colapso da globalização que refere no seu livro, inclui o declínio e queda do euro e da União Europeia. Esta hipótese é inevitável? Sim, o declínio e a queda da União Europeia são inevitáveis. Depois de isso acontecer, podemos imaginar quatro ou cinco cenários, mas o que acho menos provável é que tudo volte a ser o que era antes de existir a União Europeia: 27 países diferentes a fazerem 27 coisas diferentes, todos a regressarem às antigas moedas, a repor os controlos de fronteira, etc. Não acredito que isso vá acontecer. Mas espero que o problema não seja resolvido com uma guerra. A questão central da criação da União Europeia era evitar uma nova guerra europeia, mas isso poderá voltar a acontecer.

Uma guerra? Talvez uma guerra económica ou uma guerra de informação e não uma guerra militar, mas seria na mesma desagradável. Quando a psicologia de um grupo social é negativa, quando as pessoas começam a ter medo do futuro, os eventos relacionados com esse grupo têm tendência para se aproximarem mais de conceitos como "local" em vez de "glocal", "separar" em vez de "juntar", "rejeitar" em vez de "saudar". A União Europeia tem hoje tantas situações de stresse que se gera uma mentalidade de barco salva-vidas. O melhor exemplo foi quando os alemães começaram a dizer: "Não queremos dar o nosso dinheiro para ajudar esses gregos preguiçosos". Isso já não parece uma União mas antes uma aliança económica de conveniência que quando deixou de o ser entrou em queda.          

A queda da União Europeia pode acontecer dentro de poucos anos? Se adormecesse hoje e acordasse dentro de cinco anos, não estaria à espera de encontrar a UE (risos). A atual instabilidade não pode ser sustentada por muito tempo.

Um dos 11 Acontecimentos-X do seu livro - uma pandemia global - não é tão raro como os outros, porque existe informação sobre várias pandemias na História recente. Porque escolheu este evento? Tem razão, existem alguns casos de pandemias globais, como a peste bubónica há alguns séculos, ou a gripe espanhola durante a I Guerra Mundial. De facto, são eventos relativamente aos quais temos alguns dados, mas não os suficientes para serem usados pela estatística e pela teoria das probabilidades para sabermos quando acontecerá a próxima pandemia. Claro que os 11 Acontecimentos-X que escolhi não têm o mesmo grau de magnitude e as mesmas escalas de tempo. Alguns podem ocorrer em microssegundos, como o impulso magnético que queima toda a electrónica, e outros demoram anos, como a deflação global e o colapso dos mercados financeiros mundiais. Tentei dar no meu livro um grande expectro de diferentes tipos de Acontecimentos-X e não apenas aqueles que vemos todos os dias nos media, como o aquecimento global.
A ameaça de colapso generalizado da internet
Quando fala da hipótese de falha generalizada e de longo prazo da internet, não sugere qualquer solução para os atuais problemas estruturais, tecnológicos e de segurança da rede que podem conduzir a este evento extremo. 
Porquê? Porque ninguém tem ainda soluções convincentes para lidar com este problema. Veja o caso do ciberterrorismo, que hoje é tão falado. Algumas agências que precisam de manter medidas de segurança nos bancos têm uma espécie de internet sombra, de internet privada. E este é de facto um caminho, criar uma internet fechada, só para utilizadores militares e membros de agências governamentais. Provavelmente há agências de informações que têm este tipo de rede. A maioria das pessoas que hoje usa a internet para fins profissionais certamente concorda que este sistema desenhado na década de 1970 está a ser solicitado agora para resolver problemas que nunca foram previstos nessa época.
O sistema está em stresse, com excesso de complexidade e se um novo sistema não lhe suceder, mais complexo, que possa lidar com comunicação, filmes, movimento bancário, comércio, etc., o sistema atual colapsa. Hoje já colapsa a toda a hora, só que de uma forma muito localizada, mas não sabemos se se vai manter assim ou se poderá um dia colapsar a nível global, como uma pandemia. Podemos também especular sobre outras situações: a internet é um sistema tão complexo que um dia poderemos acordar e encontrar na rede uma forma de inteligência completamente nova. O que nós chamamos correntemente  internet é um cérebro gigantesco, mas que ainda não tem sabedoria, inteligência. Mas se um nível elevado de complexidade é introduzido num cérebro mecânico, não é um grande risco imaginar que um dia outra inteligência comece de repente a controlar a energia da rede, todas as comunicações, todos os sistemas de transporte, toda a distribuição de comida e água, etc. E a hipótese de este cenário se concretizar não está assim tão longe no futuro, está dentro do seu e provavelmente do meu tempo de vida (risos).
As pessoas com fome cronica caíram de 18,6% da população mundial em 1990-92 para 12,5% em 2010-12, apesar de a população mundial ter crescido 40% no mesmo período. Porque escolheu o cenário da quebra global na cadeia de abastecimento de alimentos? Bom, a população mundial continua a crescer, mas a produção alimentar não. Nas grandes economias emergentes como a China, a Índia ou o Brasil, quando as pessoas ficam mais prósperas querem geralmente mais proteínas e mais carne, o que tem custos de produção muito elevados, em comparação com o arroz, o trigo ou os vegetais. E gastam muito mais água e energia. Isto significa também que o cenário da quebra global da cadeia de abastecimento de alimentos não é independente dos outros cenários extremos do meu livro. Todos os grandes sistemas estão ligados em diferentes níveis de complexidade. Claro que este processo é dinâmico, mas é um problema de sistemas fantástico. Quase tudo o que lemos sobre o assunto assume que a rede eléctrica poderá falhar mas que a internet ou o sistema de controlo aéreo continuarão a funcionar, o que é uma ficção. Precisamos de um grande esforço de investigação a nível mundial, do tipo Projeto Manhattan (que levou ao fabrico da primeira bomba atômica , para compreendermos verdadeiramente as infraestruturas de que dependemos na nossa vida do dia a dia e de que dependeremos no futuro está dentro do seu e provavelmente do meu tempo de vida (risos).









  
.
O fim das reservas mundiais de petróleo As pessoas com fome crónica caíram de 18,6% da população mundial em 1990-92 para 12,5% em 2010-12, apesar de a população mundial ter crescido 40% no mesmo periodo. Porque escolheu o cenário da quebra global na cadeia de abastecimento de alimentos? Bom, a população mundial continua a crescer, mas a produção alimentar não. Nas grandes economias emergentes como a China, a Índia ou o Brasil, quando as pessoas ficam mais prósperas querem geralmente mais proteínas e mais carne, o que tem custos de produção muito elevados, em comparação com o arroz, o trigo ou os vegetais. E gastam muito mais água e energia. Isto significa também que o cenário da quebra global da cadeia de abastecimento de alimentos não é independente dos outros cenários extremos do meu livro. Todos os grandes sistemas estão ligados em diferentes níveis de complexidade. Claro que este processo é dinâmico, mas é um problema de sistemas fantástico. Quase tudo o que lemos sobre o assunto assume que a rede eléctrica poderá falhar mas que a internet ou o sistema de controlo aéreo continuarão a funcionar, o que é uma ficção. Precisamos de um grande esforço de investigação a nível mundial, do tipo Projeto Manhattan (que levou ao fabrico da primeira bomba atómica), para compreendermos verdadeiramente as infraestruturas de que dependemos na nossa vida do dia a dia e de que dependeremos no futuro.
 
Quanto ao fim das reservas mundiais de petróleo, o gás natural, do gás de xisto, das energias renováveis e até da energia nuclear, podem ser alternativas ao fim das reservas do petróleo no futuro próximo? Com certeza  mas o petróleo tem uma série de vantagens que as alternativas que referiu ainda não têm. Por exemplo, a energia nuclear pode certamente fornecer eletricidade  mas não faz andar um avião, é preciso outra fonte de energia. Hoje ninguém questiona que o petróleo vai acabar um dia, o problema é quando é que tal irá acontecer. O acesso ao petróleo vai ser cada vez mais difícil, cada vez mais caro. Claro que podemos falar nas oportunidades de extração de petróleo no Ártico, no fundo do mar ao largo do Brasil, nas areias betuminosas, etc. mas são tudo alternativas muito caras. E põe-se sempre a questão: que quantidade de energia obtemos para a energia que gastamos a extrair o petróleo nestas condições?
É um problema semelhante ao aquecimento global. As pessoas não levam o problema a sério porque dizem: "Bom, o meu carro continua a circular porque as bombas de gasolina não estão fechadas". Mas quando as bombas de gasolina fecham por pouco tempo, por limitações locais de abastecimento ou uma série de outras razões, as pessoas ficam loucas. Obviamente que o fim das reservas de petróleo não vai acontecer de um momento para o outro, é um daqueles Acontecimentos-X que irá ocorrer progressivamente. E devemos estar felizes por isso, porque sabemos que vai acontecer e temos tempo para encontrar alternativas  de abastecimento de energia.
Mas os países ocidentais estão a apostar cada vez mais no consumo de gás natural. O gás natural é interessante, porque tem muitas das caraterísticas do petróleo. Tem também algumas desvantagens: não é fácil de liquefazer, é menos flexível, é mais perigoso em termos de manipulação. E, em termos estratégicos, os maiores produtores mundiais de gás são também, muitas vezes, os maiores produtores de petróleo. São fontes de energia que estão nas mãos de muito pouca gente e em regiões politicamente muito instáveis do mundo, o que é preocupante.
Relativamente ao cenário da destruição do planeta por partículas exóticas, os resultados das últimas experiências do acelerador de partículas do CERN  para encontrar o Bosão de Higgs parecem excluir um Acontecimento-X desse tipo. No meu livro queria ter uma grande diversidade de exemplos de Acontecimentos-X, desde aqueles cujo nível de gravidade não é especialmente elevado até outros que, se acontecerem, serão os mais dramáticos de todos e com um efeito quase instantâneo. No caso do evento a que se refere, nenhum dos físicos que consultei considerou que fosse uma possibilidade, mas também é verdade que nenhum disse que era de todo impossível. A questão é se na busca do Bosão de Higgs, o acelerador de partículas LHC poderá criar um tipo de partícula que provoque uma série de problemas que levem ao fim do planeta? Isso ainda não aconteceu, mas vão ser feitas mais experiências que exigirão ainda maiores níveis de energia do que os necessários para descobrir o Higgs. Mas não acredito que este cenário da partícula exótica seja muito provável.
Controlar e regular os acontecimentos extremos 

É possível reduzir a complexidade das nossas sociedades e a nossa dependência das tecnologias complexas? Em princípio sim, podemos reduzir a complexidade da sociedade, mas para o conseguirmos isso quer dizer que as estruturas mais complexas têm de fazer voluntariamente um downsize. E não me parece que isso esteja de acordo com a natureza humana, em especial aquelas organizações e pessoas que têm uma vida altamente complexa, os chamados "top 1%". Eles não querem um downsize. Portanto, se o fosso continuar a alargar entre os sistemas de baixa e de alta complexidade e se não há um downsizing voluntário ou até - o que seria ainda mais raro - um upsizing dos sistemas de baixa complexidade, a natureza humana entrará em ação através de um Acontecimento-X para forçar um downsizing da complexidade existente.
A curto prazo será doloroso, custará muito dinheiro, provocará disrupção social e psicológica. Mas na perspetiva do longo prazo, não será assim tão mau, é uma oportunidade, cria uma quantidade de novos graus de liberdade, de nichos, onde as empresas, empreendedores e organizações podem adaptar-se e fornecer novos tipos de serviços e de produtos para levar a sociedade humana para um outro nível. Estes Acontecimentos-X não devem ser vistos de uma forma negativa, não são apenas um problema, são também uma oportunidade. Claro que depois de os nichos serem preenchidos, todo o processo começa outra vez, ao longo de anos ou décadas até o stress ser refeito de novo e a complexidade voltar, num processo cíclico.
O mais realista é não pensarmos como evitar os acontecimentos extremos mas antes como os controlar, regular. Por exemplo, para se prevenir o fogo numa floresta por vezes provoca-se deliberadamente um incêndio controlado numa parte para proteger toda a floresta de um desastre maior; ou nas falhas sísmicas injetasse água para provocar um pequeno sismo de modo a evitar evitar um grande sismo. E é isso que temos de aprender com os Acontecimentos-X: como reduzir a pressão mais do que tentar eliminar o problema. Mas para o fazermos, temos de  antecipar esses acontecimentos, uma tarefa que cabe à investigação científica. O meu livro é precisamente uma espécie de apelo às armas para se levar a cabo um programa de investigação ambicioso com esse objetivo.


TUNES: PRIMEIRA FRENTE COMUM DE ORGANIZAÇÕES POLÍTICAS CONTRA DÍVIDA


ORGANIZAÇÕES POLÍTICAS CONTRA DÍVIDA

É a primeira vez que uma frente deste tipo vê a luz do dia – foi, sem dúvida, um avanço histórico na luta contra a dívida. Este encontro surge como um eco inevitável do apelo lançado, em 1987, em Adis Abeba, pelo presidente Thomas Sankara e concretiza, 26 anos depois, a criação de uma frente comum contra a dívida. Artigo de Pauline Imbach (CADTM).

O ARTIGO CENSURADO PELO EL PAÍS


A ALEMANHA CONTRA A EUROPA  

Publicamos em seguida o artigo do economista Juan Torres López, do Conselho Científico de ATTAC Espanha, que o El País retirou do seu site, alegando que continha afirmações que o jornal considera inapropriadas. No final do artigo, pode ler também a resposta do autor.

CARTA DE FIDEL PARA EVO - FIDEL E SEU SEMPRE LINDO CORAÇÃO SUL AMERICANO



Leia a carta de Fidel, enviada 23/03/2013 ao presidente da Bolívia Evo Morales (que está solicitando as Nações Unidas um acesso da Bolívia ao mar). O líder da Revolução cubana FIDEL alertou ao país sul-americano para "não perder o coração"!

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou na noite de segunda-feira, em Lima, que o Chile é uma ameaça não apenas para a Bolívia como também para o Peru e toda a região. Morales se referia ao presidente chileno, Sebastián Piñera, que se opõe ao pedido boliviano de soberania do acesso ao mar, que perdeu para o Chile após a guerra do Pacífico, em 1904.


Caro Evo:
Hoje você comemora o Dia do Mar, que presta homenagem ao patriota corajoso boliviano Eduardo Abaroa Hidalgo, que caiu lutando contra as forças invasoras incomparavelmente superiores em número e de formação. Após a partida em que perdeu a vida, chefes e soldados chilenos honrou.

A guerra muito entre dois estados de cultura semelhante e fundo, foi terríveis conseqüências para ambos os povos de nosso hemisfério, onde Simon Bolívar queria criar "a maior nação do mundo, com exceção de seu tamanho e riqueza como pela sua liberdade e glória" .

DILMA SALIENTA A IMPORTÂNCIA DE UM BANCO DOS BRICS PARA OBTER RECURSOS PARA O DESENVOLVIMENTO

Dilma Avalia a importancia de existir um Banco de Desenvolvimento para financiar Projetos de Infraestrutura

CAMINHADA DO POVO BRASILEIRO EM BUSCA DA DIGNIDADE SOCIAL



ASSISTA O 6º BALANÇO DO PAC 2  

DILMA ROUSSEF CONCEDE ENTREVISTA COLETIVA À IMPRENSA



ETA DILMA PORRETA! MANDOU BEM! 

LEIA A ENTREVISTA COLETIVA AOS PAUS MANDADOS DO PIGs DE PLANTÃO!

 Dilma Rousseff - Durban/África do Sul

HADDAD E UM DIA HISTÓRICO EM SÃO PAULO - O PRIMEIRO CONSELHO DA CIDADE DE SÃO PAULO


CIDADE DE SÃO PAULO E O PROGRAMA DE METAS - PRINCIPAIS PONTOS DISCUTIDOS NO ENCONTRO DE HADDAD COM O PRIMEIRO CONSELHO DA CIDADE

ÁGUA É VIDA - SALVE SÃO FRANCISCO!


O sonho de Água tratada e abundante em regiões  acostumadas com a seca começa a virar realidade graças à integração do rio São Francisco a bacias hidrográficas do semiárido nordestino. 

ÁGUA PARA TODOS - O SONHO DO NORDESTINO EMBALADO POR DILMA

Água para Todos muda a vida no sertão!

Beneficiados com as cisternas do Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, sertanejos do estado demonstram novo ânimo para enfrentar os efeitos da estiagem. 

ASSISTA O DISCURSO DA DILMA NA CÚPULA DOS BRICS NA ÁFRICA


ATIVIDADES DA PRESIDENTA - 27.03.13: A presidenta Dilma Rousseff falou sobre o desafio dos países emergentes em avançar rumo ao desenvolvimento, com investimentos em infraestrutura, geração de emprego e redução da pobreza. A declaração foi durante plenária da 5ª Cúpula do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. No encontro em Durban, na África do Sul, líderes dos cinco países discutiram mecanismos para aumentar as relações comerciais. 

A TENSÃO NA PENÍNSULA COREANA SE AGRAVA!


ENORME TENSÃO NA PENÍNSULA COREANA - O EUA DISPONIBILIZOU ARSENAL NUCLEAR PARA COREIA DO SUL

EU JÁ SABIA! PESQUISA CONFIRMA: O PT É POVO E O POVO É PT!

Pesquisa aponta ainda que 47% dos pesquisados consideram que o PT ajuda muito ao Governo.

O NEOLIBERALISMO NA SAÚDE BRITÂNICA ESTA MATANDO PESSOAS COMO NUNCA ANTES NAQUELE PAIS




Cortes mortais na Grã-Bretanha
Hospitais privatizados diminuem drasticamente o número de enfermeiros e médicos

DECLARAÇÃO DE MANTEGA EM DURBAN



GRUPO BRICS - MINISTRO MANTEGA SALIENTA: Os países avançados "estão crescendo pouco, por isso os integrantes do grupo dependem cada vez mais de si mesmos".

CHINA E RÚSSIA - PARCEIROS DE INVESTIMENTOS ENERGÉTICOS


CHINA E RÚSSIA - GRANDES LAÇOS ENERGÉTICOS


Na semana passada a Rússia e a China aprofundaram significadamente seus laços de parcerias, com a assinatura de uma série de acordos de investimentos energéticos.
Após reunião com Vladimir Putin, o presidente chinês Xi disse: Nós não viemos aqui para passear.

BRICS A GRANDE INTEGRAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO


BRICS - INTEGRAÇÃO DO MUNDO EM DESENVOLVIMENTO



BRICS-ÁFRICA - PREVISÃO DE COMÉRCIO 500 BILHÕES EM 2015.

BELÍSSIMA GESTÃO NOS PRÓXIMOS QUATRO ANOS DA CIDADE DE SÃO PAULO


HADDAD LANÇA PLANO DE METAS PARA OS PRÓXIMOS QUATRO ANOS. 

As cem metas foram agrupadas segundo três eixos temáticos: compromissos com os direitos sociais e civis, desenvolvimento econômico sustentável, redução das desigualdades e gestão descentralizada.


COLLOR FAZ ESCOLA NO CHIPRE E A EUROPA COBRA AUSTERIDADE PARA ARRANCAR A PELE DOS CIDADÃO CHIPRIOTAS

Confisco no Chipre
Pequenos poupadores pagam dívida

O SIONISMO MAIS FORTE EM ISRAEL, SIGNIFICA MAIS SANGUE NA PALESTINA


Novo governo sionista:
Má notícia para a Palestina

VELHO CHICO - NAS TORNEIRAS DAS CASAS, AÇUDES E PLANTAÇÕES ALAGOANAS




Localizado a 304 km de Maceió, o Canal do Sertão Alagoano, com 65 km construídos, já disponibiliza água para três municípios .

Mais de um milhão de pessoas serão beneficiados com o Canal do Sertão Alagoano, maior obra de infra-instrutora hídrica de Alagoas e uma das maiores do Nordeste. Em 12/03/2013 a presidenta Dilma  e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, foram até a cidade de Água Branca (AL) para entregar à população 65 km do canal já construídos. 

A CIA E PENTAGONO PLANEJAM ASSASSINAR HENRIQUE CAPRILLES PARA DESESTABILIZAR A VENEZUELA



Nicolás Maduro apelou a Obama para que impeça um atentado contra o candidato da oposição Henrique Capriles, operação que estará a ser preparada pelos EUA para desestabilizar o país.

Em declarações ao canal de televisão Televen, o presidente interino da Venezuela acusou os representantes diplomáticos dos EUA, Otto Reich e Roger Noriega, bem como a CIA e o Pentágono, de estarem por detrás de um plano de desestabilização do país, o qual teria num suposto atentado contra a principal figura eleitoral da oposição um ponto nodal.
O objetivo seria provocar o caos e culpabilizar o governo da República Bolivariana, por isso Maduro garantiu que a protecção de Henrique Capriles merecerá particular atenção por parte das autoridades, o que, aliás, já aconteceu aquando da entrega do processo de candidatura deste junto da autoridade eleitoral.
Uma operação do género promovida pelo imperialismo e por sectores da direita venezuelana ganhou força depois de Capriles ter publicado numa rede social uma mensagem na qual incrimina Maduro «por qualquer coisa que aconteça», e após terem sido desvendados incitamentos golpistas anteriores feitos por altos funcionários dos EUA a patentes militares venezuelanas.
Washington negou prontamente as acusações, e Reich e Noriega qualificaram-nas de «absurdas» e «idiotas», mas a verdade é que o ódio imperialista à revolução bolivariana não regateia meios. 
Dias antes da morte Hugo Chávez, documentos divulgados pelo WikiLeaks provam que os EUA tentaram derrubar o presidente através de uma revolta estudantil manipulada. Para isso, tinham em duas empresas norte-americanas a funcionarem na Venezuela, a Stratfor e a Canvas, ambas ligada aos serviços secretos norte-americanos, importantes pontos de apoio, adianta-se.
O modelo seria o usado na Sérvia para derrubar Slobodan Milosevic e pressupunha a união dos setores anti-bolivarianos, razão pela qual vários protagonistas foram chamados a reuniões de trabalho, caso de Caprilles, que, já de acordo com Maduro, terá andado numa roda viva em encontros com banqueiros, em Miami, e paramiliatres, na Colômbia.
Entretanto, Roberta Jacobson, porta-voz do Departamento de Estado para a América Latina, veio considerar o processo eleitoral na Venezuela pouco transparente, afirmações que mereceram pronta resposta por parte do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), para quem o sistema cumpre os mais elevados padrões, como aliás atestou o ex-presidente dos EUA, Jimmy Carter, nas últimas presidenciais, realizadas a 7 de Outubro.
Também o Partido Comunista da Venezuela considerou as declarações de Jacobson ao El País como uma «ingerência grosseira contra o CNE, o nosso país e o nosso povo», e alertou para a preparação de uma operação de intoxicação da opinião pública depois de divulgados os resultados do sufrágio de 14 de Abril.
No terreno, Capriles já atua como se estivesse em campanha eleitoral, desrespeitando abertamente o período previsto para entre 2 e 11 de Abril, e fazendo da calúnia e da ofensa argumentos políticos. Em resposta, os setores bolivarianos arrancaram com a organização das comissões eleitorais de base territorial e por local de trabalho. Nicolás Maduro apela aos jovens para que integrem o desafio de construção do socialismo e promovam a paz, sublinhando, deste modo, o objetivo estratégico do projeto político que defende e a necessidade de manter a serenidade e a determinação socialista até à sua eleição.

O SERTÃO VAI VIRAR MAR - A ÁGUA POTÁVEL CHEGA - PERNAMBUCO/SERGIPE


SISTEMA ADUTOR NO VALE DO PAJEÚ
A ÁGUA POTÁVEL QUE CHEGA PARA UMA EXTENSA ÁREA DO SERTÃO NORDESTINO!  


Cerimônia de entrega do trecho Floresta-Serra Talhada do Sistema Adutor Pajeú. 

Dilma entregou também - ônibus escolares, do programa caminho da escola e de 22 máquinas retroescavadeiras a municípios do estado de Pernambuco

POR UMA GESTÃO PETISTA NO CEU. NOTA DO SETORIAL DA EDUCAÇÃO DEFENDE UMA GESTÃO POPULAR E COMPROMETIDA COM O PROJETO DO PARTIDO NESSA INSTITUIÇÃO


NOTA DO SETORIAL DA EDUCAÇÃO
DO PARTIDO DOS TRABALHADORES/CAPITAL
Tendo em vista que o processo de escolha e nomeação dos 45 (quarenta e cinco) gestores dos CEUs criados e implementados na gestão petista da companheira Marta Suplicy, deverá se encerrar nos próximos dias, o Setorial da Educação informa que é contra a recondução ou permanência de gestores do CEU indicados pela administração Serra/Kassab, pelos seguintes motivos:

A LUTA PELA SOBERANIA DO ATLÂNTICO SUL CONTINUA!

AS MALVINAS SÃO ARGENTINAS!
ARGENTINA X REINO UNIDO - A LUTA LEGÍTIMA DA ARGENTINA PELA SOBERANIA DAS MALVINAS!

RECOMENDAÇÃO DA ZN: UM DOCUMENTÁRIO HISTÓRICO SOBRE O GOLPE NA VENEZUELA. NÃO DEIXE DE ASSISTIR!

Foto do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, com mensagens da Academia Militar em Caracas.
UM EXTRAORDINÁRIO DOCUMENTARIO!
O GOLPE DE ESTADO DA VENEZUELA EM 2002

HADDAD: “O CICLISMO MELHORA A SAÚDE, O MEIO AMBIENTE E A MOBILIDADE URBANA. VAMOS ESTABELECER REGRAS CIVILIZADAS”





HADDAD DISCUTIU COM GRUPO DE CICLO ATIVISTAS SOBRE A MOBILIDADE URBANA, SEGURANÇA NAS VIAS, SALIENTANDO A IMPORTÂNCIA DOS CICLISTAS PARTICIPAREM ATIVAMENTE NAS DISCUSSÕES DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE TRANSPORTE.

DEZ ANOS DA INVASÃO NO IRAQUE: PARA MULHERES IRAQUIANAS A CONQUISTA DA DEMOCRACIA, DA LIBERDADE E DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS SOMENTE SERÁ POSSIVEL ATRAVÉS DE UMA LUTA CONTRA OS ESTADOS UNIDOS

For Iraqi women, America's promise of democracy is anything but liberation



Para as mulheres iraquianas a promessa dos EUA de democracia é tudo menos liberdade

O SOPRO DE DILMA VIRA ENERGIA EM SERGIPE



“Sergipe está definitivamente no Século XXI na produção de energia limpa”
SERGIPE 2013: Energia Eólica, em Barra dos Coqueiros (SE). A usina tem 23 torres de 100m de altura e capacidade para gerar 34,5 megawatts, o suficiente para abastecer uma cidade com 120 mil habitantes. Palavras do governador Marcelo Déda (PT),“Teremos energia suficiente para abastecer uma cidade com 120 mil habitantes. 

PROTESTO JUNTA MILHARES EM BRUXELAS

Protesto da CES junta milhares em Bruxelas
Nos limites do aceitável
Sob a palavra de ordem «Unidos por um futuro melhor: não à austeridade, sim ao emprego para os jovens», milhares de trabalhadores de vários países europeus manifestaram-se, dia 14, em Bruxelas.
A manifestação, convocada pela Confederação Europeia de Sindicatos (CES), coincidiu com o início do Conselho Europeu, que reuniu na capital belga os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE).
Impedidos de se acercarem da Praça Schuman, nas proximidades da sede europeia, onde estavam reunidos os líderes da UE, os manifestantes deixaram o grito de alerta de que «a recessão grave abateu-se sobre os trabalhadores» e as graves consequências da crise já atingiram «os limites do socialmente aceitável».
A secretária-geral da CES, Bernadette Ségol, qualificou a austeridade como «um fracasso», porque está a ter «um efeito social e económico devastador» e exigiu uma resposta para a «emergência social» que se vive na Europa, onde mais de 26 milhões de pessoas estão desempregadas e outros 120 milhões vivem em situação de precariedade. Pelo menos seis milhões de jovens com menos de 25 anos procuram emprego nos 27 países da UE.
Em comunicado, a CES considera que «a confiança dos mercados não depende da austeridade, mas da confiança dos cidadãos e do apoio do Banco Central Europeu», defendendo que, «para restaurar a confiança na UE é necessário restabelecer o crescimento e o emprego».
Num contexto económico degradado, «a austeridade apenas agrava a situação», assinala ainda a confederação sindical, apontando «o aprofundamento das desigualdades e o aumento da precariedade.
«Com a crise, os modelos sociais estão a ser atacados. Por toda a parte na Europa, o trabalho é precarizado, os despedimentos facilitados, os salários revistos em baixa».
Só na zona euro foram destruídos no ano passado cerca de um milhão de empregos, ou seja, quase três mil por dia.
Esta realidade é particularmente sentida na Bélgica, cujos trabalhadores constituíram a maioria dos 15 mil manifestantes. Ford, Caterpillar, Mittal são sinónimos de milhares de despedimentos no país.
Exigindo uma «mudança de rumo», o «fim da austeridade e o combate ao desemprego juvenil», a CES pronuncia-se por políticas que permitam «o relançamento económico, sustentável e criador de empregos, baseado sobre um plano de investimento equivalente pelo menos a um por cento do Produto Nacional Bruto europeu».
Na acção em Bruxelas, a CGTP-IN fez-se representar por Augusto Praça, membro da Comissão Executiva e responsável pelas Relações Internacionais da Intersindical Nacional.