SENADO ITALIANO CONTRA OS BANCOS DA ALEMANHA

Senado italiano veta

Italy would block EU bank insurance plan

imposições alemãs

O Senado de Itália aprovou, dia 16, uma disposição contra a proposta da Alemanha de limitar a detenção de dívida pública por parte de entidades bancárias nacionais, como condição para aceitar a criação de um fundo de garantia de depósitos comum na União Europeia.
Intervindo no Senado, o chefe do executivo transalpino deixou claro que vetará uma tal medida e questionou a solidez dos bancos alemães, nomeadamente, o Deutsche Bank e o Commerzbank, em cujos balanços haverá «um excesso de títulos tóxicos», disse Renzi.

ALEMANHA MENTIU SOBRE VENDAS DE ARMAS PARA ISRAEL

Alemanha duplica vendas de armamento

German report on arms exports reveals little

A Alemanha duplicou em 2015 as suas exportações de armamento para cerca de 35 bilhões de reais, contrariando os objetivos da política mais restritiva proclamados pelo governo.

A Alemanha não poderia exportar armas a um país envolvido em conflitos de Gaza.
Mas, argumenta a Alemanha, a parceria israelense é um caso especial.
Ao anunciar os resultados, o social-democrata Sigmar Gabriel, ministro da Economia, atribuiu-os a «fatores excepcionais», designadamente um importante contrato de venda de aviões de reabastecimento ao Reino Unido e uma encomenda de mísseis para a Coreia do Sul.
Mas também houve uma entrega de tanques Leopard ao Qatar, no valor de 5.9 bilhões de reais, negócio aprovado em 2013 pelo anterior governo que o actual titular criticou.

Lei de Zoneamento é aprovada em definitivo na Câmara


O Projeto de Lei (PL) 272/2015, que revisa a Lei de Uso e Ocupação de Solo da capital para os próximos 15 anos, recebeu 45 votos a favor e oito contrários.

Mais de 700 palestinos presos sem acusação em Israel


Mais de 700 palestinianos estão detidos sem acusação formal por parte de Israel, denunciou uma organização de apoio e solidariedade para com os encarcerados. 

NOVA AMEAÇA NUCLEAR NA PENINSULA COREANA

EUA avançam o escudo antimíssil
China e Rússia denunciam ameaça


Pequim e Moscou acusaram o governo norte-americano de manipular a questão nuclear na península coreana para ali instalar um sistema de mísseis que, dizem, ameaça a sua segurança e de toda Asia.

MISSÃO CUMPRIDA! A eleição para o conselho tutelar foi um sucesso! Confira os resultados.

Luciano Araujo - Coordenador da Eleição
Muita competência na Eleição
do Conselho de Santana/Tucuruvi

MUITO PRAZER! SOMOS O PARTIDO DOS TRABALHADORES!


ESPERAMOS QUE TENHAM APRECIADO O APERITIVO!

JUNTOS DE LULA E DA MILITÂNCIA EM CADA TRINCHEIRA DE LUTA

Para quem pensava que com a suspensão do depoimento do Presidente Lula, marcada para hoje (17/02/2016) no fórum de Barra Funda fosse frear as manifestações em apoio ao COMPANHEIRO LULA, teve uma bela surpresa.

REVOLTA DA CHIBATA - João Cândido, por ele mesmo





É emocionante ouvir a voz de João Cândido nesta gravação de áudio feita pelo Museu da Imagem e do Som em 1968, um ano antes de sua morte. Mais de meio século após a Revolta da Chibata, ficam evidentes a capacidade de liderança, a inteligência e o senso de justiça deste homem que foi condenado a uma vida miserável por se insurgir contra a prática de castigos físicos na Marinha. 

ATO EM DEFESA DO LULA - DIA 17 DE FEVEREIRO NO FÓRUM DA BARRA FUNDA/10 horas

Artistas, intelectuais, juristas, movimentos sociais e trabalhadores defendem Lula! TODOS somos contra essa relação promiscua entre mídia e Lava Jato

 
Uma campanha orquestrada por setores de direita e com engajada contribuição da chamada grande mídia promove um verdadeiro linchamento público do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Em resposta a essa “caçada política”, diversas personalidades manifestaram apoio e solidariedade a Lula.

ONU CONDENA A HIPOCRISIA NORTE AMERICANA

E agora, coxinha? 
ONU dá razão ao Lula!
Detenção de Assange: Ilegal

Quando Lula disse: "O rapaz do WikiLeaks foi preso e não estou vendo nenhum protesto pela liberdade de expressão. É engraçado. Não tem nada, nada pela liberdade de expressão e contra a prisão de um rapaz que estava fazendo um trabalho melhor do que o de muitos embaixadores", ele não sabia que apesar do barulho da Rede Globo, o mundo e a ONU escustavam o bom senso.

A detenção de Julian Assange é ilegal, concluiu o Grupo de Trabalho da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Detenções Arbitrárias, divulgada dia 5.
O texto da decisão exige que o Reino Unido e a Suécia «ponham fim à privação de liberdade» do jornalista australiano fundador do Wikileaks, e sublinha que as decisões do organismo são «juridicamente vinculativas».
Os especialistas da ONU recordam que Julian Assange passou dez dias em isolamento em Dezembro de 2010 numa prisão britânica, a pedido do procurador sueco, tendo depois sido mantido em prisão domiciliária durante 550 dias.
Só ante o perigo iminente de extradição para a Suécia, onde é procurado por alegados crimes sexuais (embora sem acusação formal), e daí para os Estados Unidos, onde seria julgado pela divulgação de documentos no site Wikileaks, Assange solicitou asilo ao Equador, permanecendo no edifício da embaixada em Londres desde Junho de 2012.
O Grupo de Trabalho considera assim que o australiano foi «submetido a diversas formas de privação da liberdade», começando pela sua «detenção inicial na prisão de Wandsworth, seguida pela prisão domiciliária e pelo seu confinamento à embaixada equatoriana».
«Depois de concluir que houve uma privação continuada da liberdade, o Grupo de Trabalho também considerou que a detenção foi arbitrária, devido ao isolamento na sua primeira fase e à falta de diligência do procurador suíço na sua investigação, que resultou no prolongamento da detenção do Sr. Assange», refere-se na declaração do Grupo de Trabalho.
Por tudo isto, a instância da ONU apela a que cessem as perseguições contra o visado e a que seja respeitado o seu direito a indemnização. 

Decisão vinculativa

O Grupo de trabalho concluiu que a detenção de Assange viola os artigos 9.º e 10.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, bem como outras cinco disposições do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos.
Neste sentido, à luz do direito internacional, a posição do organismo é juridicamente vinculativa para os estados visados, circunstância que é reconhecida pelo próprio Tribunal de Justiça da União Europeia.
No entanto, os governos do Reino Unido e da Suécia preferiram desvalorizar a deliberação, declarando que nada se irá alterar na situação de Assange.
Num discurso emocionado feito na varanda da embaixada do Equador em Londres, o jornalista de 44 anos declarou que a decisão da ONU «é uma vitória inegável. É uma vitória de importância histórica», e mostrou-se convito de que será libertado e poderá reencontrar a família: «Isso vai acontecer, de uma maneira ou de outra. Sou um resistente», disse Assange, agradecendo às Nações Unidas.

MAIS TORTURADORES AMERICANOS DESMASCARADOS

O Departamento da Defesa dos EUA divulgou 198 fotos de abusos e torturas cometidos contra prisioneiros sob custódia da CIA e de militares norte-americanos, entre 2003 e 2006, no Afeganistão e Iraque
A publicação foi ordenada pela Justiça, onde a União Americana de Liberdades Civis (ACLU, na sigla inglesa) trava com a Casa Branca uma batalha judicial pela divulgação de todas as imagens relativas a maus-tratos e violações dos direitos humanos cometidos durante as invasão e ocupação daqueles países.
O acervo disponibilizado na página do Pentágono na Internet, constitui, porém, uma selecção «susceptível de enganar o público sobre a verdadeira extensão do abuso [dos detidos]», considera a ACLU, organização que prossegue a batalha legal pela desclassificação de cerca de outras 1800 fotos, cuja divulgação, recorde-se, foi travada em 2009 por iniciativa de altos responsáveis políticos e militares de Washington.

FELIZ ANIVERSARIO, COMPANHEIROS! 36 ANOS E CONTINUAMOS, FELIZES, SEM MEDO DE SER FELIZ!

O Partido dos Trabalhadores, nascido em 10 de fevereiro de 1980, foi e continua sendo uma experiência inédita na história do nosso país: um espaço de debate onde se encontram brasileiros e brasileiras de crenças, idéias, origens, lutas e histórias tão diversas quanto o próprio Brasil, unidos pelo mesmo sonho de uma nação democrática, justa e solidária.

DEPOIS DE 30 ANOS, GREVE NO JORNAL BRITANICO "FINANCIAL TIMES"

Greve no Financial Times por pensões

FT journalists vote for 24-hour strike over pension dispute

Os jornalistas do jornal britânico Financial Times votaram, dia 26 a realização de uma greve de 24 horas, depois da ruptura das negociações sobre o cumprimento do regime de pensões pelo grupo japonês Nikkei, novo proprietário do jornal.
A greve, votada por 92 por cento dos trabalhadores, será a primeira a ter lugar nos últimos 30 anos de atividade da publicação.
O Sindicato dos Jornalistas britânico acusou a direção de não respeitar os compromissos e de «roubar» quatro milhões de libras (5,3 milhões de euros) do fundo de pensões da empresa para pagar o aluguel das instalações e outras despesas do jornal.

GREVE GERAL EM PARIS

Jornada de greves em França
Diversos setores do funcionalismo público, bem como os controladores aéreos e os taxistas realizaram em toda a França, paralisações e protestos. 
Os trabalhadores do Estado pretendem a valorização dos salários depois de anos de perda de poder de compra e denunciam a erosão de postos de trabalho em diversas áreas, designadamente no ensino público com os professores a assumirem a dianteira da jornada de luta.
Os controladores aéreos, cuja greve obrigou à supressão de vários voos, contestam igualmente a delapidação de empregos e recusam a reforma do sistema de retribuições extraordinárias, alegando que tal pode levar à perda de até metade da respectiva do valor salarial.
Os taxistas, cuja paralisação e marchas lentas bloquearam os acessos a grandes cidades, incluindo Paris e Marselha, manifestam-se contra a concorrência desleal por parte dos chamados veículos de aluguel com condutor.