O ESPIÃO QUE ENTROU NUMA FRIA. O PIG AMERICANO TAMBÉM É UMA PIADA!


É quase inacreditável a postura da mídia. Verificamos uma inversão de valores em curso, sendo  propagada. Além da imprensa entrevistar Peter Earnest da CIA, explorou como vai ser a reação de USA sobre a Rússia, que divulgou publicamente o nome do espião americano. 
Porque não questionaram os interesses bisbilhoteiros dos Estados Unidos?
Para Ler e Rir
A decisão da Rússia de identificar publicamente o espião americano no país foi um movimento "sem precedentes" nas relações entre Moscou e Washington.
Especialistas em segurança ficaram intrigados com a entrevista na televisão em que o oficial do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) nomeou o chefe da estação da CIA em Moscou. O oficial FSB explicou que sua agência deteve o espião EUA Ryan Fogle em Moscou, no início desta semana e divulgou seu nome por causa de um pedido feito em 2011, ao próprio chefe da CIA, para parar os "provocativos esforços" de recrutamentos de agentes secretos russos. As solicitações foram ignoradas.
 diplomata [Ryan Fogle] foi listado como conselheiro dos EUA na embaixada de Moscou desde outubro de 2012. 

"Certamente, durante a Guerra Fria, e mesmo depois disso, houve uma prática de não nomear os chefes das [agências de espionagem] nos respectivos países", disse Peter Earnest, que operava na coleta de informações em operações secretas na Europa e no Oriente Médio, conforme uma carreira de 35 anos na CIA.
O vazamento do nome do espião, segundo as palavras do americano Melvin Goodman, representa uma "violação grave" no protocolo. Melvin Goodman atuou como chefe de divisão e foi analista sênior do escritório da CIA para assuntos soviéticos na década de 1970 e 1980.   
"Essas coisas são geralmente feitas em silêncio", disse Goodman RIA Novosti, acrescentando que o lançamento do nome é "sem precedentes" na história das relações dos EUA com a Rússia e a União Soviética. A divulgação do nome de um agente da CIA, de tal forma é tipicamente uma sentença de morte para a carreira do agente, Goodman acrescentou. "Ele poderia ficar operacional clandestinamente, mas eu não vejo como eles poderiam mandá-lo para qualquer cobertura", disse ele.
"É quase como se os russos estivessem convidando os americanos para responder, mas como é que eles acreditam ter Washington fora de equilíbrio", Galeotti disse. Sem o quadro completo das circunstâncias que envolveu a detenção de Fogle e a nomeação pública do chefe da estação, é difícil prever como Washington poderia responder.
Não era a primeira vez que o nome de um chefe da estação da CIA tinha sido divulgada publicamente nos últimos anos. Em 2010 e início de 2011, as autoridades americanas acusaram as autoridades paquistanesas de vazar o nome de dois chefes de estação CIA em Islamabad.
Earnest, no entanto, observou que a relação de Washington com o Paquistão é consideravelmente diferente do que seus laços com a Rússia, acrescentando que não existe protocolo formal, ditando como os países devem responder a estes casos.
Fonte: Carl Schreck 
Postar um comentário