Exigimos a punição de todos os crimes da guerra de independência do Paquistão de 1971


Bangladeche
A sede do Partido Comunista foi atacada e parcialmente destruída por militantes de organizações islamitas no dia 5 de Maio. 
No comunicado divulgado no solidnet, detalha que membros do Jamat-e-Islami arrombaram o portão à bomba e incendiaram cinco carros e o edifício, obrigando os comunistas que ali se encontravam  trabalhando, incluindo o secretário-geral, Mujahidul Islam Selim, a fugirem pelo telhado.
Em conferência de imprensa realizada dois dias após o atentado, a direção do partido considerou que a razão de fundo do ataque é o fato «de o PCB ser um sincero e consistente lutador pelo secularismo e pelo julgamento dos criminosos da guerra [de independência do Paquistão] de 1971. 

Desde que o tribunal para os crimes de guerra proferiu algumas sentenças, as forças fundamentalistas não mais cessaram de promover a anarquia e a violência».
O PCB acusou ainda o governo de não garantir a segurança no país e o partido de direita BNP de co-responsabilidade sobre o sucedido ao ter «apoiado a marcha sobre a capital, Daca, convocada pelo Jamat-e-Islami».

Postar um comentário