O ENCONTRO ENTRE AS LINDAS PRESIDENTAS SUL AMERICANAS, DILMA E CRISTINA, FORTALECEU A RELAÇÃO BILATERAL BRASIL E ARGENTINA E NEGOCIOU SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA DA VALE



BUENOS AIRES - As presidentas Dilma Rousseff e Cristina Kirchner retomaram agenda bilateral comercial, objetivando analisar recuos de exportações brasileiras para a Argentina e   redução dos investimentos brasileiros na Argentina. 




Após o encontro, as duas presidentes fizeram um balanço da reunião, resumindo que os problemas do Mercosul serão superados com mais integração. O tema mais específico mencionado  foi sobre a decisão de saída da Vale do país vizinho. Dilma afirmou "ter a firme convicção de que a Vale encontrará o melhor caminho para um acordo com a Argentina".
A Vale anunciou a suspensão do projeto Potássio Rio Colorado, na província de Mendoza, em 11 março, inclusive prevendo a demissão de cerca de seis mil empregados diretos e indiretos. Era um investimento de quase US$ 6 bilhões, o maior da história da Argentina. O governador da província de Mendoza, Francisco Paco Pérez, que participou do encontro entre Dilma e Cristina, afirmou:
- Abriu-se um novo cenário de diálogo.
Indagado se o governo da província estaria disposto a apresentar uma nova proposta à Vale, Pérez respondeu:
- Estamos trabalhando.
Já o ministro do Planejamento da Argentina, Julio de Vido, que reiteradas vezes afirmou que o projeto Rio Colorado continuaria com ou sem a Vale, ontem mudou de tom, e disse que a mineradora brasileira "deveria voltar e explorar a jazida".
A Vale planeja quitar dívidas com fornecedores e pagar impostos e salários devidos, enquanto negocia a venda dos ativos em Mendoza. Para isso, a empresa previu desembolsar US$ 611 milhões em 2013, dos quais US$ 308 milhões já foram liberados até agora.
Postar um comentário