EXPO 2020 - PROPOSTA APRESENTADA NA ASSEMBLEIA GERAL DO BRIE 2013 X IMPACTOS DO EVENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SÃO PAULO


Brasil, Rússia, Tailândia, Turquia e os Emirados Árabes Unidos tentam oficialmente sediar Expo 2020. A decisão será tomada na Assembleia Geral do BIE em 2013. 
A escolha da cidade sede definirá o tema do evento em 2020. 

TEMAS APRESENTADOS

Proposta do Brasil Cidade Sede - São Paulo - Primeiro evento na América do Sul e América Latina, assim como o primeiro no Hemisfério Ocidental em 34 anos e a primeira no Hemisfério Sul em 32 anos. Brasil deseja sediar sua primeira BIE -Feira Mundial na cidade de São Paulo, quatro anos após a a Olimpíada do Rio de Janiero de 2016 e seis anos após do Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014. O tema proposto é "O Poder da Diversidade, Harmonia para o Crescimento". 


Proposta do Rússia Cidade Sede - Ekaterinburg, a quarta maior cidade na Rússia. O tema proposto é "A Mente Global." 

Proposta da Tailândia Cidade Sede - Ayutthaya. O tema proposto é "Redefinir Globalização - Vida Equilibrada, Vida Sustentável" 

Proposta da Turquia Cidade Sede - Izmir. O tema proposto é "Novas Rotas para um Mundo Melhor: Saúde para Todos". 

Proposta do Emirados Árabes Cidade Sede - Dubai. O tema proposto é sobre um Planejamento para Transformar uma área do Deserto.



A Prefeitura construirá o Centro de Eventos São Paulo, em Pirituba, na zona noroeste. 

A exposição mundial deve atrair cerca de 30 milhões de pessoas a São Paulo. 
O centro de exposições terá 160 mil metros quadrados e o governo federal dará um aporte de 680 milhões de reais para viabilizar as obras. Do total de 12 milhões de dólares a ser investidos, 9 milhões serão para melhorar a infraestrutura local, mesmo que São Paulo não seja a cidade escolhida. 
Além da construção do próprio centro de eventos, há a previsão de viabilizar a linha 6 do metrô (levando-a até Pirituba e não só até a Freguesia do Ó) e modernizar a linha 7 da CPTM, realizar obras viárias no entorno (o acesso será pela rodovia dos Bandeirantes) e abrigar, após o evento, um parque ecológico e equipamentos de educação, saúde e cultura. Expectativas.
Fernando Haddad mostrou-se otimista. “Temos boas condições de disputa para receber a Expo 2020. O setor privado está disposto, o setor público está alinhado. Nossa tarefa agora é dar continuidade à candidatura e sensibilizar os delegados sobre a conveniência de realizar o evento em São Paulo”, afirmou o prefeito, dizendo que os investimentos estão alinhados com a proposta do Arco do Futuro e da nova organização comercial e habitacional da cidade. 
Para Nádia Campeão, vice-prefeita, “a Expo 2020 é uma imensa oportunidade de desenvolvimento social, humano e estratégico. Um projeto para acelerar e canalizar a geração de empregos e oportunidades, com investimentos públicos e privados para a região noroeste”. 
Os investimentos que vão ser feitos  vão impulsionar a mobilidade urbana da cidade e reafirmar a vocação de São Paulo de ser o maior centro de eventos do hemisfério sul”. 

Postar um comentário