DIREITOS HUMANOS: TORTURADOS FAZEM GREVE DE FOME EM GUANTAMO

Greve cresce em Guantanamo

O número de detidos em greve de fome no campo de concentração que os EUA mantêm na base naval de Guantanamo aumentou para 26, admitem as autoridades norte-americanas.
Os presos protestam desde o passado dia 6 de Fevereiro contra as condições carcerárias, as medidas disciplinares, as torturas e os maus-tratos a que são sujeitos há anos. A maioria dos indivíduos encontra-se confinada sem qualquer acusação.
Barack Obama fez do encerramento da prisão bandeira eleitoral durante a sua primeira corrida à Casa Branca. Chegou mesmo a subscrever publicamente um compromisso nesse sentido, assegurando que o concretizaria até ao final do primeiro mandato. Obama foi reeleito em Novembro do ano passado e Guantanamo não só permanece em funcionamento como deverá ser alvo de remodelações.
Postar um comentário