AVANTE COMANDANTE! A LUTA CONTINUA!

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na rádio e televisão nacionais que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, morreu depois de lutar contra um câncer que o afligiu por dois anos. Maduro fez o anúncio no rádio e na televisão a partir do Hospital Militar "Carlos Arvelo" em Caracas (capital).

Maduro Vice-presidente anuncia morte de Hugo Chávez


Morte de Chávez é perda irreparável, afirma Dilma
Em discurso durante o 11º Congresso Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, nesta terça-feira (5), em Brasília, a presidenta Dilma Rousseff lamentou a morte de Hugo Chávez, presidente da Venezuela. Dilma afirmou que a morte de Chávez é a perda irreparável de um amigo do povo brasileiro, e pediu um minuto de silêncio em homenagem ao “líder latinoamericano”.

“Morreu um grande latinoamericano, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez Frias. Essa morte deve encher de tristeza todos os latinoamericanos e centroamericanos. O presidente Chávez foi, sem dúvida, uma liderança comprometida com o seu país e com o desenvolvimento dos povos da América Latina. Em muitas ocasiões, o governo brasileiro não concordou integralmente com o presidente Hugo Chávez. Porém, hoje, como sempre, nós reconhecemos nele uma grande liderança, uma perda irreparável e, sobretudo, um amigo do Brasil. Um amigo do povo brasileiro”, disse.


No discurso, a presidenta ainda elogiou a generosidade de Chávez não só com os venezuelanos, mas com todos os povos da América Latina.

“O presidente Hugo Chávez deixará no coração, na história e nas lutas da América Latina um vazio. Lamento, como presidente da República, e como uma pessoa que tinha por ele um grande carinho. Além de liderança expressiva, o presidente Chávez foi um homem generoso. Generoso com todos aqueles que, neste continente, precisaram dele. Por isso, eu queria propor aqui um minuto de silêncio para homenagear esse grande latino americano”, afirmou.
Mensagens de pêsames pela morte de Chávez inundam o Twitter
Postar um comentário