PORTAL ANSUR - A NOVA VOZ DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS LATINO-AMERICANAS

União Latino-americana de Agências de Notícias (ULAN) 
 
Dotar de uma voz própria e plural em uma região que fala uma grande multiplicidade de idiomas é hoje um dos objetivos da nascente Agência de Notícias Sul-americana (Ansur). Criada a partir de uma iniciativa da União Latino-americana de Agências de Notícias (ULAN), o novo portal digital propõe-se somar ao olhar de cada um dos países latino-americanos e a fazê-lo visível coletivamente.

Segundo explicou Alberto Imaldi, representante da agência de notícias argentina Telam na quarta reunião da ULAN que conclui nesta sexta-feira no Equador, o objetivo da Ansur é ter "a só um clique e uma página, as principais notícias da região, em tempo real".

"Queremos enfrentar a CNNização e ter voz própria", afirmou Imaldi ao apresentar o novo portal de notícias.

O delegado da Telam assegurou a seus colegas da Bolívia, Brasil, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru e Venezuela que a agência argentina só oferece o marco formal para a publicação da notícia e respeita o conteúdo e a redação de cada uma das agências que integram a ULAN.

Como parte do objetivo de pôr a comunicação a serviço da integração regional, a Ansur tem também o espaço radial "Todas las voces", o qual, afirmou Imaldi, pode ser baixado de forma gratuita no site www.ansur.am.

Ulan consolida em Havana aliança entre agências de notícias

Diretores da União Latino-Americana de Agências de Notícias (Ulan) reúnem-se desde do dia 21/04 em Havana para discutir ações concretas a fim de consolidar esta entidade que atua no campo da informação.


Representantes de dez agências da região deliberam sobre a necessidade de buscar a unidade frente a campanhas midiáticas, no marco da 3ª Assembleia Geral da Ulan. Os ataques contra as nações latino-americanas e os processos de integração ocupam um lugar especial na agenda dos representantes dos meios de informação.  
 O secretário geral da Unasul, Ernesto Samper, advertiu, por sua vez, que o principal desafio que o jornalismo atual enfrenta, seja público ou privado, é oferecer informação veraz, sem cair na propaganda ou no conciliábulo.

Fundada em 2011 em Caracas, a ULAN está integrada, além da Telam, pela agência cubana Prensa Latina, Andina (Peru), Agência Boliviana de Informação (ABI), Agência Venezuelana de Notícias (AVN), Empresa Brasil de Cominicação, Notimex, do México, Agência Guatemalteca de Notícias (AGN) e pela equatoriana Ande.
Postar um comentário