COM O RESPALDO MUNDIAL, FORO DE SÃO PAULO ANUNCIA O DIA DA SOLIDARIEDADE A VENEZUELA

    
O Foro de São Paulo realizou um pronunciamento em apoio ao povo de Venezuela diante da agressão imperialista e anunciou a Jornada de Solidariedade Mundial com a nação sul-americana.
A data de 19 de abril foi escolhida por ser o dia em que se declarou a independência da Venezuela do domínio espanhol em 1810.
Nesse dia se realizará um tuitaço mundial, que se expressará em muitas capitais como Madri, Paris, Bruxelas, Lisboa, Moscou, além das capitais sul-americanas.

A reunião do Foro de São Paulo, em respaldo ao governo e ao povo da Venezuela, após  recente agressão de Estados Unidos, conta com o encontro de 32 delegados de organizações políticas de Paraguai, México, Cuba, El Salvador, Brasil, Argentina, Bolívia, Equador, Guatemala, Nicarágua, Trinidad e Tobago, Porto Rico e Venezuela.

"Estamos aqui para, uma vez mais, demonstrar nosso apoio e respaldo ao presidente Nicolás Maduro, a quem admiramos por sua trajetória de líder sindical", disse a também secretária de Relações Internacionais do Partido dos Trabalhadores, de Brasil.

Na abertura do encontro, o primeiro vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabelo, recordou que se cumprem 13 anos da rebelião popular que junto às Forças Armadas permitiu resgatar e devolver o poder ao falecido presidente Hugo Chávez, ao derrotar o golpe de Estado de 2002.

Cabelo alertou que, 13 anos depois, os planos da direita local com apoio de Washington, como o demonstra a ordem executiva do presidente Barack Obama que considera a Venezuela uma ameaça para a segurança- têm o mesmo formato, mas que antes e agora o povo saberá derrotá-los nas ruas.

O também presidente da Assembleia Nacional agradeceu o respaldo mundial que acordou a campanha pela coleta de 10 milhões de assinaturas para que Obama indicasse o decreto ingerencista e que foram entregues na VII Cúpula das Américas, no Panamá.

Informou também que no próximo domingo terá uma atividade musical na cidade boliviana de Cochabamba, como parte do respaldo a Venezuela. O Foro de São Paulo foi fundado pelo Partido dos Trabalhadores do Brasil em 1990, com o propósito de agrupar às organizações de esquerda latino-americanas e discutir temas de interesse mundial.

 
               

 

 
 
            
        
 
Postar um comentário