CHINA E RÚSSIA VÃO INTENSIFICAR SEUS LAÇOS MILITARES



O premiê chinês, Li Keqiang se reuniu o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu em Pequim prometendo aumentar os laços de defesa entre os dois países.
"No meio de uma situação mundial extremamente volátil, torna-se particularmente importante fortalecermos as boas relações de confiança entre nossos países", disse Shoigu.
"A China está pronta para consolidar a confiança mútua, promover a cooperação concreta, e reforçar a comunicação sobre os principais assuntos internacionais e regionais para um relacionamento China-Rússia, que é propícia para a paz, estabilidade e desenvolvimento da região e do mundo", disse o premiê chinês disse Shoigu.
Vivenciamos uma cooperação sem precedentes sobre questões internacionais importantes, incluindo a Síria e o conflito ucraniano. Os dois países, China e Rússia, nos últimos anos, têm colaborado repetidamente com os esforços da ONU (liderada pelo Ocidente) contra o governo do presidente sírio, Bashar Assad, envolvido em uma guerra civil com as forças rebeldes.
Forças militares russas e Chinesa também "mostrou um alto nível de cooperação" durante a operação que escoltava navios com armas químicas da Síria, salientou Shoigu.
A China também não faz sanções contra Moscou sobre a crise na Ucrânia, como os ocidentais fazem, chamando-os de "sanções errôneas".
Os EUA e a União Européia anunciou novas sanções em setembro para punir Moscou por seu suposto apoio de separatistas no leste da Ucrânia. Sanções que na verdade tem seu alvo direcionado para atingir empresa estatal russa  e empresas privadas de petróleo e gás, incluindo a Gazprom, Rosneft, Transneft, e Lukoil.
No início de setembro, a China colocou seu peso por trás solidamente plano de paz de sete pontos do presidente russo Vladimir Putin para a Ucrânia.
Os dois países são membros fundadores da  BRICS e da Organização de Cooperação de Xangai, ou SCO, um corpo de segurança regional criado em 2001.
O presidente chinês, Xi Jinping, disse durante uma Cimeira SCO em setembro que a liderança da Rússia e da China irá "enfrentar conjuntamente os desafios externos".


"Estou pronto para manter contatos adicionais com você para reforçar o apoio mútuo e expandir a abertura entre os nossos países, de modo que podemos sempre reiterar o apoio um no outro, em conjunto enfrentar desafios externos e alcançar o nosso desenvolvimento e renascimento objetivos grandiosos", Xi disse Putin.
O ministro da Defesa russo também discutiu os preparativos para o próximo ano as celebrações conjuntas do 70º aniversário da vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial com as autoridades chinesas.

TBP e Agência
Postar um comentário