PÂNICO, EXCITAÇÃO E FRENESI: OS RUSSOS ESTÃO CHEGANDO!

PIADA DO DIA - MÍDIA DO REINO UNIDO "EQUIVOCADA" ESPALHA PÂNICO: OS RUSSOS ESTÃO CHEGANDO!

Relatos da mídia espelhou o frenesi de pânico desencadeada pelo incidente, mas de uma maneira peculiar: primeiro dizendo que o avião de carga era "russo" e, em seguida, mudar para uma referência "de fabricação russa". 
  Ambos estavam errados: o bureau de design Antonov, o produtor de 26 aviões, é uma empresa ucraniana fundada nos tempos soviéticos, e o avião em questão pertencia a uma empresa letã, ironicamente chamado RAF-Avia.


Dois jatos da Força Aérea Real ameaçaram abater um avião de carga da Letónia, correndo em velocidades supersônicas para interceptá-lo, depois que o avião não responde ao controle de tráfego aéreo sobre Kent, no sul da Inglaterra, desencadeando pânico nas autoridades britânicas.
"Fui instruído pelo Governo de Sua Majestade do Reino Unido para avisá-lo de que, se você não responder de imediato às minhas ordens, você será derrubado", de acordo com uma gravação de áudio (do rádio de um dos jatos), que circula nos meios de comunicação do Reino Unido.
O incidente ocorreu por volta das 17:00, hora local, após  aeronave letã um Antonov An-26, não conseguir fazer contato com os controladores de tráfego aéreo.
Typhoons britânicos foram encarregados de interceptar o avião de carga. "Para cumprir seu papel de reação rápida, eles foram apurados para viajar em velocidade supersônica", disse um porta-voz da RAF, acrescentando que a velocidade explica porque as pessoas ouviram barulho alto no ar. Muitos moradores correram para o Twitter, descrevendo como suas casas balançaram após os estrondos altos.
As comunicações com os pilotos civis foram restauradas somente após os jatos serem interceptados. O avião da Letónia foi então escoltado para Stansted Airport de Londres em cerca de 5:20 "Todas as três pessoas que estavam a bordo prestaram esclarecimentos para a polícia", AP citou o porta-voz da polícia de Essex Emma Thomas. "Apurou-se que tudo estava em ordem e a razão para a perda de comunicação curto era devido a uma alteração na jurisdição do espaço aéreo. "

Aviões russos em todos os lugares

A excitação em torno da interceptação - aparentemente com base em pós-9/11 é o medo de ataque terrorista - veio em meio a um alerta de terror elevado no Reino Unido na época da campanha militar aliada contra o Estado islâmico.
Relatos da mídia espelhou o frenesi de pânico desencadeada pelo incidente, mas de uma maneira peculiar: primeiro dizendo que o avião de carga era "russo" e, em seguida, mudar para uma referência "de fabricação russa". 
Ambos estavam errados: o bureau de design Antonov, o produtor de 26 aviões, é uma empresa ucraniana fundada nos tempos soviéticos, e o avião em questão pertencia a uma empresa letã registrada, ironicamente chamado RAF-Avia.
No entanto, a mídia britânica aparentemente aproveitou os últimos relatórios da OTAN de "incomum" aumento da atividade de aeronaves militares russas sobre o Atlântico eo Mar Negro. NATO afirmou ter interceptado quatro grupos de aviões russos desde terça-feira. "Esses vôos ​​russos representam um nível incomum de atividade aérea sobre o espaço aéreo europeu", disse a aliança.
A maioria dos relatos da mídia com base na declaração da OTAN não menciona que os aviões russos não atravessam qualquer fronteira e permanecem no espaço aéreo internacional, em todos os casos mencionados.


Postar um comentário