CHOQUE DE GESTÃO TUCANO VAI POR ÁGUA ABAIXO

A CRISE HÍDRICA EM SÃO PAULO PROVA QUE O NÍVEL DE PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA DOS TUCANOS É PIADA

A presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista ao SBT, que desde o início do ano sugeriu ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que ele tomasse medidas emergenciais para evitar a crise hídrica no Estado. 

Dilma disse que o governo estadual fez um estudo que apontou que a situação era grave. "Baseada nesse estudo, conversei e disse que achava a situação extremamente séria", disse. "Sugeri para ele fazer licitação e executar as medidas para impedir desabastecimento."


Segundo Dilma, o governo federal já liberou R$ 1,8 bilhão para financiar obras hídricas em São Paulo. Ela reconheceu, no entanto, "que isso não basta". "O quadro de São Paulo é mais grave", reforçou. 
Lembrando que a responsabilidade constitucional sobre a questão da água não é da União e sim de Estados e municípios, Dilma afirmou que continua disposta a ajudar o governador. "Na hora que governador de São Paulo pedir, a União estará pronta para ajudar, mas nós não podemos assumir a iniciativa", afirmou.

Postar um comentário