O CONGRESSO AMERICANO INVESTIGA A MORTE DE "NAVY SEALS" DURANTE O ASSASSINATO DE BIN LADEN

Comissão de inquérito sobre a morte do comando americano que matou Bin Laden
An Inquiry Commission on the death of the soldiers that would have killed Ben Laden
 
A subcomissão de vigilância do governo, na Câmara de Representantes, criará uma comissão de investigação sobre a morte dos Navy Seals, que supostamente assassinaram Osama ben Laden em Abbotabbad (Paquistão) no 1º de maio de 2011.
A decisão foi anunciada em Washington pelo congressista republicano Jason Chaffetz, presidente da subcomissão, (Rep. pelo Utah).
Em 6 de agosto de 2011, no Afeganistão, um foguete destruiu, em pleno vôo, um helicóptero em que viajavam 38 pessoas – 7 soldados do exército afegão e soldados americanos, entre os quais se achavam 15 membros da equipe 6 dos Navy Seals, (que participaram na liquidação de Osama ben Laden).
Vários afegãos que deviam viajar nesse helicóptero negaram-se a seguir nele no último momento, sem explicar porquê. As famílias das vítimas pensam que teria sido porque sabiam que o helicóptero iria ser derrubado. O comando militar americano ordenou a cremação dos corpos, sem informar préviamente as famílias interessadas. Para os familiares, a derrubada do aparelho foi a vingança dos talibãs pela morte de Ben Laden .
Em 2001, Osama ben Laden estava extremamente doente, e só podia sobreviver com auxílio de uma equipa de assistência renal. Ele terá morrido em dezembro de 2001 e os serviços secretos britânicos atestaram ter vigiado o seu enterro. Apesar disso, o canal de televisão catarí al-Jazzera foi difundindo, durante anos, gravações de áudio e vídeo atribuídas a Osama ben Laden, gravações autenticadas pelas autoridades americanas e por diversas autoridades israelitas, mas que foram todas invalidadas pelo Dalle Molle Institute, que é a referencia mundial em matéria de peritagem de documentos a nível judiciário.
As autoridades dos Estados Unidos apressaram-se a fazer desaparecer para sempre, o corpo da pessoa que os Navy Seals teriam morto em Abbotabbad, durante a operação Tridente de Neptuno, com a justificação de evitar que os restos se convertessem em objecto de culto.

Postar um comentário