QUADRILHA DE GESTORES (PERTENCENTES AO ESQUEMA DO GRUPO JOSÉ SERRA PSDB/DEM) CAUSOU PREJUÍZO SUPERIOR A R$ 200 MILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS DA NOSSA CIDADE!

Prefeito diz que empresas serão chamadas para prestar esclarecimentos sobre esquema de corrupção

Empresas envolvidas no esquema de corrupção serão chamadas para dar explicações à Justiça e Grupo de Trabalho será criado pela Secretaria Municipal de Finanças para averiguar o recolhimento de ISS pelas organizações envolvidas
O prefeito Fernando Haddad disse nesta quinta-feira (31) que as empresas serão chamadas para prestar esclarecimentos sobre o esquema de corrupção revelado na última quarta-feira (30). Na operação, chamada de Necator, quatro auditores fiscais foram presos sob a suspeita de envolvimento na cobrança de propina para a emissão de guias do ISS, imposto cobrado sobre empreendimentos imobiliários recém-construídos. A investigação também irá apurar se há outros servidores envolvidos no esquema. 



“Nós vamos chamar as empresas porque elas têm de prestar esclarecimentos de por que e em que condições que se submeteram a essa prática”, disse o prefeito Fernando Haddad, após a cerimônia de lançamento da SPCine, na Praça das Artes. Os nomes das empresas permanecem sob segredo de justiça.



A operação foi realizada em conjunto entre Prefeitura e Ministério Público do Estado (MPE). A estimativa é de que a quadrilha tenha causado prejuízo superior a R$ 200 milhões para os cofres do Município. “Com apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário (a quadrilha) está encarcerada e prestando depoimento para justamente sabermos toda a operação, como funcionava e se há mais pessoas envolvidas. (O esquema de corrupção) Pode não estar restrita a esses quatro elementos”, afirmou Haddad.
Além das prisões, foram efetuados procedimentos de busca e apreensão de documentos e valores nas residências dos servidores e de terceiros por eles utilizados, assim como nas sedes de empresas ligadas ao esquema.
Grupo de Trabalho

A Controladoria Geral do Município, dando prosseguimento às investigações já em curso, irá instaurar processo disciplinar para apurar as responsabilidades, na esfera administrativa, dos servidores envolvidos. Nesta quarta-feira (30), Mário Vinícius Spinelli, controlador geral do município, afirmou que a Controladoria deve ainda atuar junto à Secretaria Municipal de Finanças.

"A nossa intenção é recomendar a criação de um grupo de trabalho para averiguar o recolhimento de ISS nestes empreendimentos", afirmou o controlador. Além disso, o órgão também determinará a instituição de uma força-tarefa, com vistas a adoção de medidas para o ressarcimento aos cofres municipais, inclusive, se for o caso, por meio da cobrança junto às empresas que possam ter se beneficiado do esquema.
Postar um comentário