LULA FELIZ AO VOTAR NO PED - PROCESSO DE ELEIÇÕES DIRETAS DO PARTIDO DOS TRABALHADORES

"Estou feliz porque isso demonstra a força do PT", afirmou o nosso Lula da Silva neste domingo (10) ao votar no Processo de Eleições Diretas - PED do Partido dos Trabalhadores.
Lula votou na sede do partido em São Bernardo do Campo, acompanhado do ministro da saúde, Alexandre Padilha, do prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho e o candidato a presidente do PT São Paulo, Emidio de Souza.
O ex-presidente considera que este PED é importante para consolidar o partido nacionalmente e nos municípios e aponta os desafios dos próximos dirigentes: "Além de reorgnizar o partido, renovar o partido, porque eu acho que precisamos voltar a fazer um discurso mais para a juventude, é importante ajudar a consolidar o processo eleitoral do próximo ano. Estou convencido que a eleição de 2014 é uma eleição histórica para o PT".

> No Twitter, Dilma diz que não existe democracia sem partidos
Luiz Inácio Lula da Silva declarou ainda que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), está agindo corretamente na apuração das denúncias de corrupção envolvendo servidores municipais. "O Haddad está fazendo as coisas que um prefeito tem que fazer. Ele abriu uma investigação, essa investigação está acontecendo. É um processo de apuração. Este é um problema que cabe ao ministério público e à polícia”, disse Lula, após participar da votação que vai escolher o novo presidente do PT e renovará as direções nacional, estaduais e municipais do partido.
Lula estava acompanhado do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, possível candidato a governador de São Paulo pelo PT, que comentou o processo eleitoral petista: "O PED traz duas mudanças fundamentais: em primeiro lugar tem esse sentimento bonito de todo mundo sair às ruas. É o dia do orgulho em ser petista, de poder opinar por meio do voto. As definições que tivemos no Congresso aumentam a participação de mulheres e jovens nas direções do PT e fazem com que o Partido dos Trabalhadores tenha permanente renovação. Além de trazer novas ideias, sem perder o velho coração petista".
Eleições
O PT realiza neste domingo as eleições para renovar sua direção, que ficará encarregada de preparar a campanha presidencial de 2014. Aproximadamente 800 mil filiados foram convocados para escolher o novo presidente do partido e renovar a cúpula em todos os níveis para os próximos quatro anos.
Seis candidatos disputam as eleições nacionais, entre eles o atual presidente Rui Falcão, que disputa pela ala majoritária e mais moderada do PT, chamada de "Construindo um Novo Brasil".
Postar um comentário