DEBATE DA FPA SOBRE OS PRINCIPAIS PROBLEMA BRASILEIROS

 1º Fórum FPA terá Colóquio 
O PT, a questão racial e o movimento social negro

Denise Pacehco

Dentro da programação do 1º Fórum FPA, haverá um colóquio em parceria com a Secretaria Nacional de Combate ao Racismo do PT, que vai tratar da questão racial e o movimento social negro.


Desde o início deste ano, a Fundação Perseu Abramo está organizando conjunto de estudos temáticos sobre os principais problemas brasileiros, além de uma série de estudos e publicações que fornecem análise da situação de cada estado, a partir do diagnóstico sobre a economia, sociedade, infraestrutura e administração pública de cada unidade federativa e as principais regiões.
Neste sentido, a Fundação reuniu um grupo de especialistas em cada tema, provenientes do âmbito acadêmico, movimentos sociais ou órgãos governamentais, para realizar o 1º Fórum FPA “Ideias para Mudar o Brasil”. O evento, que ocorre nos dias 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro, vai tentar identificar obstáculos e entraves para a consecução de políticas visando a superação daqueles problemas, a partir de um diagnóstico da situação e de uma avaliação crítica das propostas existentes para enfrentá-los.
Dentro da programação do 1º Fórum FPA, haverá um colóquio em parceria com a Secretaria Nacional de Combate ao Racismo do PT, que vai tratar da questão racial e o movimento social negro.
Membro do coletivo Nacional de Combate ao Racismo do PT, Denise Pacheco, que também faz parte do instituto de Pesquisa e Assessoria de Gênero, Raça e Etnia do Estado de Minas Gerais, fala que um dos objetivos do colóquio “é avaliar a nossa atuação no enfrentamento do racismo na perspectiva do Partido dos Trabalhadores, pois a criação dessas estruturas de governo com caráter de promover direitos são papel fundamental do partido. E nesse sentido, é importante resgatar o processo histórico que levou à construção dessa secretaria, que objetiva combater o racismo. Precisamos ver o que já foi realizar e avaliar o que ainda é necessário fazer” afirmou.
Para a petista, esse colóquio também tem o papel de “agregar os movimentos sociais, o movimento negro especificamente e receber a contribuição de análise deste movimento. Então nesse sentido, uma reflexão do movimento social é muito enriquecedora.  Além disso, vamos contar com alguns teóricos, filósofos e intelectuais para colaborar neste processo” disse Pacheco.
Para mais informações acesse este link. 

Postar um comentário