PUTIN CONTRA ATACA O PODER DO DOLAR

União Economica Euroasiática
Dólar e euro: Fora da UEE
A possibilidade de incrementar um sistema comum de pagamentos que exclua o dólar e o euro está sendo avaliada pela projetada União Económica Euroasiática (UEE), que entrará em vigor a 1 de Janeiro de 2015, anunciou esta semana o vice-presidente da União de industriais e empresários russos Alexander Muryshev, citado pela Prensa Latina.
Em declarações ao jornal Izvestia, Muryshev lembra que a criação de uma infra-estrutura para um espaço comum de pagamentos está já contemplada na concepção geral da UEE, que nesta primeira fase integra a Rússia, Bielorrúsia, Cazaquistão e Arménia, estando prevista a adesão do Quirguistão para o início do próximo ano.
A partir de 1 Janeiro, a UEE torna-se uma realidade: um espaço de livre circulação de mercadorias, serviços, capitais e pessoas entre os países signatários. O projeto pressupõe igualmente a coordenação inter-estatal de políticas em sectores estratégicos como os da energia, indústria, agricultura e transportes.
Muryshev, que é igualmente presidente do Conselho Nacional de Pagamentos, não descarta a possibilidade de no futuro virem a ser proibidas as operações em dólares e euros nos países membros da UEE, e antevê que um futuro espaço comum de pagamentos deverá ser compatível com os sistemas nacionais de cartões de crédito.
Segundo o Izvestia, cerca de metade dos pagamentos recíprocos entre os membros da UEE são processados em divisas estrangeiras, o que faz aumentar a dependência das respectivas economias de fatores externos, sobretudo da situação economica e financeira do Ocidente. A Rússia conhece bem as consequências dessa situação: na sequência das sanções impostas pelos EUA e União Europeia, as duas câmaras do Parlamento russo já aprovaram a decisão do governo de renunciar a operações comerciais e a contas em dólares e euros.
Para ultrapassar o problema da dependência, refere Muryshev, será necessário no futuro conjugar com êxito medidas administrativas e estímulos económicos.
Só para registro, que se saiba que o espaço da UEE possui um quinto das reservas mundiais de gás e cerca de 15 por cento das reservas conhecidas de petróleo.
O acordo fundador da UEE foi assinado a 29 de Maio em Astaná, no Cazaquistão, pelos presidentes Vladimir Putin, Alexander Lukashenko e Nursultán Nazarváev.
Postar um comentário