SOLIDARIEDADE COM O PRESIDENTE EVO MORALES E AO POVO BOLIVIANO

Por iniciativa do Partido Comunista Português e do Partido Comunista da Bolívia, dezenas de partidos e organizações políticas subscreveram uma «Tomada de Posição de Solidariedade com o Presidente Evo Morales e o Povo Boliviano», na sequência das decisões dos Governos de Portugal, Espanha, França e Itália de impedir o sobrevoo e aterragem do avião oficial que transportava o Presidente do Estado Plurinacional da Bolívia, documento que transcrevemos abaixo.

18.07.2013
O Gabinete de Imprensa do PCP

Tomada de Posição de Solidariedade
com o Presidente Evo Morales e o Povo Boliviano

Confrontados com as decisões dos Governos de Portugal, Espanha, França e Itália de impedir o sobrevoo e aterragem do avião oficial que transportava o Presidente do Estado Plurinacional da Bolívia, Evo Morales, no regresso da sua visita à Federação Russa, os Partidos e organizações abaixo assinados:
1 – Condenam nos mais veementes termos as decisões dos Governos dos países acima citados e exigem um pedido de desculpas formal ao Presidente Evo Morales e ao Estado Plurinacional da Bolívia por uma atuação coordenada contrária aos mais elementares princípios do direito e das convenções internacionais e que constitui um atentado contra a segurança e a vida do Presidente Evo Morales.
2 – Consideram que tal atuação, inédita em tempo de paz na Europa, adquire ainda maior gravidade quanto é claramente ligada a uma tentativa da Administração Norte-Americana de perseguir um ex-agente da Agência de Segurança Nacional dos EUA que confirmou a existência de uma rede internacional de espionagem em massa e de violação dos mais elementares direitos, liberdades e garantias dos povos e da soberania dos Estados.
3 – Exigem que os Governos de Portugal, Espanha, França e Itália procedam a uma explicação pública e cabal dos contornos de tais decisões que configuram um acto ilegal e que do ponto de vista do direito internacional se pode enquadrar na definição de terrorismo de Estado.
4 – Condenam a cumplicidade da União Europeia com estes actos ilegais, demonstrativa mais uma vez da sua verdadeira natureza e políticas e da sua submissão no quadro da NATO.
5 – Exigem uma clara e inequívoca condenação por parte dos órgãos competentes das Nações Unidas destas decisões.
6 – Saudando os Estados e organizações multilaterais e internacionais que condenaram tais actos, apelam aos povos da Bolívia, dos países europeus acima referidos e aos demais povos do Mundo, nomeadamente na América Latina, que expressem das mais diversas formas a sua condenação e repulsa por tão grave afronta ao Presidente Evo Morales, à soberania da Bolívia e dos demais povos visados por esta decisão, bem como aos direitos nacionais, democráticos e de liberdade dos povos.
7 – Expressam a sua solidariedade aos povos de Portugal, Espanha, Itália e França que nos seus países lutam contra as políticas de exploração, opressão, abdicação nacional e submissão aos interesses do imperialismo.
8 – Reafirmam o seu compromisso de prosseguir e intensificar a solidariedade internacionalista com todas as forças que nas mais diversas partes do mundo prosseguem a luta contra a estratégia belicista, de ingerência, autoritária e atentatória dos direitos sociais, laborais, democráticos e nacionais dos povos que o imperialismo intensifica no contexto do aprofundamento da crise do capitalismo.
18 de Julho de 2013
Partidos e organizações subscritoras até ao momento:
Alternativa Nova Nação (Guatemala)
Novo Partido Comunista Britânico
Novo Partido Comunista da Jugoslávia
Partido Argelino para a Democracia e Socialismo
Partido Comunista Alemão
Partido Comunista Brasileiro
Partido Comunista Britânico
Partido Comunista da África do Sul
Partido Comunista da Boémia e Morávia (Rep. Checa)
Partido Comunista da Bolívia
Partido Comunista da Dinamarca
Partido Comunista da Federação Russa
Partido Comunista da Grécia
Partido Comunista da Índia
Partido Comunista da Índia (Marxista)
Partido Comunista da Irlanda
Partido Comunista da Turquia
Partido Comunista de Cuba
Partido Comunista de Espanha
Partido Comunista do Brasil
Partido Comunista do Chile
Partido Comunista do México
Partido Comunista do Paquistão
Partido Comunista dos Povos de Espanha
Partido Comunista Libanês
Partido Comunista na Dinamarca
Partido Comunista Português
Partido Comunista Unificado da Geórgia
Partido da Refundação Comunista (Itália)
Partido do Povo (Panamá)
Partido do Trabalho da Bélgica
Partido dos Comunistas Italianos
Partido dos Trabalhadores da Irlanda
Partido Operário Húngaro
Partido Progressista do Povo Trabalhador (Chipre)
Partido Tudeh do Irão
Rede dos Comunistas (Itália)
Postar um comentário