EUROPA SE PREPARANDO PARA FAZER PARTE DO TERCEIRO MUNDO

Risco de pobreza e educação
 
Pobres com diploma

Espanha (10%), Reino Unido e Dinamarca (ambos com 9,4%) são os países da União Europeia com maior percentagem de licenciados que estão em risco de pobreza, isto é, auferem rendimentos inferiores a 60 por cento da média nacional.
De acordo com um estudo do Eurostat, divulgado dia 17, a Roménia (2%) e Portugal (2,4%) são aqueles em que o risco de pobreza é menor para os que completaram o Ensino Superior.
Os dados são relativos a 2011 e, naturalmente, não têm em conta a vaga de emigração que, nomeadamente no nosso País, tem levado muitos jovens e menos jovens altamente qualificados em busca de emprego no estrangeiro.
Não obstante, o Eurostat mostra que o risco de pobreza aumenta significativamente entre as pessoas com menos habilitações académicas. Assim, na UE/28, o risco de pobreza atingia 7,3 por cento dos licenciados, aumentando para 14,1 por cento entre os que dispõem de nível Secundário e para 24,3 por cento no nível inferior de educação (Primário e 1.º ciclo do Secundário).
Em Portugal, o risco de pobreza aumenta para 10,5 por cento entre indivíduos com o Secundário e para 19,2 por cento no escalão inferior. Na Bulgária, o nível inferior de educação condena à pobreza 44 por cento dos indivíduos, surgindo a Holanda no extremo oposto com 12 por cento.
Postar um comentário