PROPOSTA DA ONU PARA A AFRICA CENTRAL

ONU debate Grandes Lagos
 
O Conselho de Segurança da ONU reniu no dia 25 para debater a situação na Região dos Grandes Lagos, em particular a situação na República Democrática do Congo.
Para esta reunião, o ministro moçambicano das Relações Exteriores, Oldemiro Balói assume a presidência rotativa da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.
Neste encontro participaram igualmente o Secretário-geral das Nações Unidas, Ban-Ki-Moon, bem como o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim. Este encontro reveste-se da maior importância e tem a participação dos mais altos responsáveis destas duas organizações (ONU e Banco Mundial) pela necessidade de comprometimento da comunidade internacional com o processo de paz em curso naquela região.
Recorde-se que a 24 de Fevereiro, foi assinado na capital etíope, Adis Abeba, o Acordo-Quadro de Paz, Segurança e Cooperação para a República Democrática do Congo e a Região dos Grandes Lagos, um documento que proíbe os países vizinhos de apoiar os movimentos rebeldes, ao mesmo tempo que sugere uma série de reformas visando a instauração de um Estado de direito no Este da RDCongo.
O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou a 287 de Março uma resolução que alarga até 2014 o prazo de atuação da Missão de Estabilização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (Monusco), e cria uma «Brigada de Intervenção». A função da Monusco é desarticular as ações das forças rebeldes que atuam no país, com destaque para o M23 (Movimento 23 de Março), o FDLR (Forças Democráticas para Libertação de Ruanda) e o LRA (Exército de Resistência do Senhor).
Postar um comentário