Brasil vai liderar mundo em cultura Biotecnológica


Brazil to lead world in biotech crops:  AFP news agency (Agence France-Presse) 
8 milhões de hectares de cana
O maior canavial do mundo
Brasil está no caminho para desalojar os Estados Unidos como o maior produtor mundial de culturas transgênicas nos próximos anos, disse um líder na biotecnologia agrícola. 
Os EUA detém actualmente a liderança com 69 milhões de hectares (170 milhões de hectares) sob cultivo Biocrop em 2011, à frente do Brasil com 30,3 milhões, Argentina com 23,7 milhões e Índia, com 10,6 milhões, o Serviço Internacional para a Aquisição de Aplicações Agro-biotech Applications (ISAAA) disse. 

Mas USAAA, um órgão financiado pelo governo internacional que promove o uso da biotecnologia agrícola, especialmente nos países em desenvolvimento, disse que o Brasil foi no ano passado o motor do crescimento Biocrop global, com 4,9 milhões de hectares mais, subiu 20 por cento de 2010.
Falando em uma teleconferência das Filipinas, o presidente da ISAAA, Clive James, disse que enquanto os Estados Unidos atualmente esta bem à frente, "o Brasil está fechando a lacuna muito rapidamente" e trazendo novos biocrops como cana-de-açúcar. Brasil tem 8 milhões de hectares de cana de açúcar, o maior hectareage no mundo, e espera-se aumentar 50 por cento nos próximos 5 anos, tanto para produção de etanol e açúcar, observou ele. "Acredito que a longo prazo, o Brasil, vai se tornar o país número um no mundo em termos de área total de soja", disse James.
 "Vai levar algum tempo, mas acho que a vontade política (no Brasil) está lá e o alvo é aumentar a produtividade através da biotecnologia para o mercado interno e também para grandes mercados de exportação, particularmente a China." As plantações de transgênicos são geneticamente modificadas para melhorar a resistência a pragas, doenças, seca e frio. Eles também podem ser usados ​​para aumentar o teor nutricional dos alimentos.
Os defensores da biotecnologia dizem que a agricultura pode ajudar a resolver os desafios de alimentar uma população mundial crescente, aumentando o rendimento das culturas de uma forma sustentável. Como a população mundial deverá chegar a nove bilião em 2050, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Organização estima produção mundial de alimentos terá que dobrar em terras existente, se é para conseguir manter o seu ritmo com o crescimento populacional. 
Mas há preocupações sobre os potenciais riscos ambientais e de saúde, e os críticos vêm plantas transgênicas como uma ameaça à biodiversidade do mundo. As últimas estatísticas do ISAAA sugerem que as culturas biotecnológicas estão se tornando cada vez mais aceita em países emergentes e em desenvolvimento também. ISAAA destacou um aumento de 94 vezes no plantio de culturas biotecnológicas em todo o mundo de 1,7 milhão de hectares em 1996 para 160 milhões de hectares no ano passado.
Dos 29 países cultivando lavouras transgênicas no ano passado, 19 eram nações emergentes ou em desenvolvimento e 10 estavam no mundo industrializado, disse o grupo. Um recorde de 16,7 milhões de agricultores, aumentou oito por cento de 2010, cresceu culturas biotecnológicas, incluindo 15milhões que eram agricultores com baixos recursos em países em desenvolvimento. Os cinco principais produtores de culturas biotecnológicas no mundo emergente foram a Índia ea China na Ásia, Brasil e Argentina na América Latina e África do Sul no continente Africano. 
Juntos, eles representam 40 por cento da população global.  Na África, a África do Sul, Burkina Faso e Egito juntos plantaram um recorde de 2,5 milhões de hectares, enquanto o Quênia, Uganda e Nigeri, com o apoio brasileiro, conduziram ensaios de campo.
PESQUISA E DESENVOLVIMENTO
O Brasil lidera na distribuição de desenvolvimento e de aprimoramento de produtividade da terra e tecnologias de culturas biotecnológicas na Africa.
Alem do melhoramento genético e adaptação de plantas cultivadas, o Brasil tem introduzido as abordagens para a fixação biológica de nitrogênio e utilização, melhoria de raças de gado e de saúde; abordagens moleculares e convencionais, culturas arvenses, árvores frutíferas e espécies florestais, a gestão da biodiversidade; caracterização molecular e conservação de recursos genéticos vegetais recursos, água, solo, e manejo da cultura, tecnologias de armazenamento e processamento de alimentos.
BRASIL COMBINADA BIOTECNOLOGIA COM LEGISLAÇÃO AVANÇADA
James rejeitou preocupações sobre a agricultura biotecnológica dizendo que o impacto do OGM sobre biodioversidade do mundo tem sido "positiva". 
"Se você pode aumentar a produtividade em 1,5 bilhão de hectares (arável) de terra que temos hoje, então isso pode ser visto como uma tecnologia que economiza em terras", observou.
"A agricultura biotecnológica permitirá a você a diminuir a possibilidade de vender florestas na Amazônia, que lhe permitirá proteger os santuários de biodiversidade em países com leis de proteção ambientais fracas como no México."
Postar um comentário