DEU REUTERS: BRASIL AUMENTA RITIMO DE CRESCIMENTO! DEU NA VEJA: NÃO GOSTEI!

BRASIL FECHA 2011 EM ALTA
Brazil economy ends 2011 in higher gear  - by Reuters, 2012
A economia do Brasil acelera o crescimento
A atividade econômica no Brasil subiu 0,57 por cento entre Dezembro e Novembro, o segundo aumento consecutivo, acrescentando evidências de uma clara recuperação na maior economia da América Latina após cortes de juros e incentivos fiscais.
O índice de atividade econômica do banco central (IBC-Br), um proxy observado de perto por dados do produto doméstico bruto, subiu 0,27 por cento no quarto trimestre do anterior, recuperando de uma queda de 0,21 por cento no terceiro trimestre.
"A economia brasileira recuperou a tração durante o quarto trimestre e é provável que vai acelerar ainda mais nos próximos meses"
Flavio Serrano, economista sênior do Espírito Santo Investment Bank
Ele citou um mercado de trabalho "forte" e os efeitos retardados de estímulos monetários implementados desde agosto.
A economia do Brasil perdeu força no segundo semestre de 2011, depois de subidas das taxas de juros e em meio a perspectivas de crescimento mais lento no mercado exterior. Para estimular o crescimento econômico e evitar os efeitos colaterais da crise da dívida da zona do euro, o banco central corretamente começou a cortar sua taxa básica de juros de 12,5 por cento em agosto para 10,5 por cento atualmente.
O governo também reduziu os impostos sobre produtos industrializados, tais como fornos e refrigeradores para avivar demanda desses aparelhos. "A economia atingiu o seu fundo no terceiro trimestre e depois se recuperou", disse Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investmentos em São Paulo. "Mas isso não muda a nossa expectativa de mais cortes da taxa pelo banco central."
O banco central prevê 3,5 por cento de crescimento em 2012, enquanto analistas de mercado esperam uma expansão de 3,3 por cento na última pesquisa da Reuters. O ministro das finanças do Brasil, Guido Mantega, disse que o crescimento económico irá acelerar para 5% no segundo semestre de 2012 e avaliou ser importante reconhecer o sucesso de uma política que aproxima os brasileiros e promove justiça social, com programas como o Bolsa-Família e o Brasil Sem Miséria, que favoreceram o resgate social e o crescimento económico nos últimos anos.
Outros vizinhos latino-americanos, como México e Colombia, são esperados para ir no sentido oposto, diminuindo em 2012, numa menor demanda global. As taxas de juros futuros caíram após esses dados, também impactado pelas preocupações globais sobre um atraso na decisão sobre uma ajuda crucial para a Grécia.
Analistas esperavam a atividade econômica brasileira  se expandir somente 0,50 por cento em dezembro, de acordo com a previsão média de oito analistas consultados pela Reuters. As estimativas variaram de crescimento de 0,40 por cento a 0,70 por cento.

MANCHETES DA REVISTA VEJA
DEZ/2011 E JAN/2012
Sobre revista Veja Leia:

REVISTA VEJA É LIXO!


A respeito da materia acima leia: 

Repórteres Sem Fronteiras: O PIG prejudica a Liberdade de Imprensa no Brasil







Postar um comentário