Carta aberta aos ambulantes da zona norte de São Paulo


O SONHO VEM COM O NOVO!

A história de organização e legalização dos ambulantes de São Paulo em um momento mais recente se confunde com as administrações do PT de Luiza Erundina e Marta Suplicy. A primeira teve a coragem de sancionar a lei 11039/89 que regulamentou nossa atividade e a segunda o decreto 42600/02 que também tratava da regulamentação da lei e davam outras providencias, por exemplo, a constituição das comissões permanentes de ambulantes, mesmo que ainda consultiva trazia para o campo da sociedade a discussão acerca do desenvolvimento econômico social e cultural de cada região, um grande avanço no sentido do futuro para a consolidação de uma massa de trabalhadores que desde a fundação de São Paulo contribuem para o desenvolvimento dessa cidade.

Os Ambulantes, vítimas do clientelismo e da corrupção a exemplo da máfia dos fiscais, um dos sistemas mais complexos de extorsão, improbidade administrativa, e formação de quadrilha jamais visto na história de nossa metrópole marca dos governos Maluf e Pitta e denunciados pelos ambulantes, nunca antes foram tratados com tamanha selvageria, ódio e preconceito quanto nesta desastrosa administração de Serra e Kassab.
Com apoio dos setores mais reacionários e conservadores e em conluio e omissão de outros estes trabalhadores a exemplo de tantos outros, foram subjugados e humilhados pela republica dos coronéis aposentados da policia militar, que com o apoio de uma excrescência chamada “operação delegada” a faca em nosso pescoço, o baço armado dos tiranos subprefeitos, que em tese são servidores públicos em desvio função, impedindo trabalhadores honestos e regularizados de exercerem seu mais elementar direito: o do trabalho. Ambulantes de Santana, Tucuruvi, Casa Verde, Freguesia do ò, Vila Maria, foram os primeiros a experimentarem a soberba dessa criminosa ação que tomou conta da cidade, e tinha como objetivo o extermínio total desses trabalhadores.
 O SIPATEI (Sindicato dos Permissionários Ambulantes e Trabalhadores na Economia Informal) e seus diretores mesmo com a retirada de todos os ambulantes de sua base social jamais deixaram de lutar e articular formas de resistência e enfrentamento a estas injustiças. Nessas andanças ajudamos a construir o Fórum dos trabalhadores ambulantes da cidade de São Paulo que em parceria com o Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos e apoio da Defensoria Pública de São Paulo conseguimos a mais expressiva vitória na justiça contra o prefeito Kassab e seus sabujos incluindo o presidente do TJ de São Paulo Sr. Ivan Sartori, o mesmo que autorizou a ação criminosa no bairro Pinheirinho em São José dos Campos em que a policia militar massacrou homens mulheres e crianças que defendiam seu direito a moradia, que na ocasião, mais uma vez o poder econômico falou mais alto em detrimento do mais fraco com o apoio “pasme” de algumas autoridades. Um dos argumentos do presidente do TJ de São Paulo para justificar as ações da prefeitura era que causávamos prejuízos a ordem e a saúde publica, fechando os olhos para as leis, desrespeitando o legislativo municipal, e tolerando sem o mínimo pudor os desmandos de corrupção da administração Kassab o verdadeiro. “pirata” o grande contrabandista, não há uma obra na gestão Serra e Kassab que não esteja sob judci. 
 Companheiros, a derrota desses setores mais atrasados tende a se tornar momentânea se não nos mobilizarmos se não nos organizarmos, não se trata de vingança ou revanchismo, mas sim de muita sede de justiça! E o que queremos é justiça e o nosso direito ao trabalho! Queremos que cumpram as leis! Que mesmo obsoletas, ainda que precariamente garantam o nosso trabalho. Como disse o nosso novo prefeito Fernando Haddad “a cidade é muito grande, tem espaço para todos”.
Dia 27 de dezembro às 10h00min horas estaremos realizando uma grande assembléia com todos os trabalhadores ambulantes da região norte no salão da igreja de Santana, entrada pela Gabriel Pizza aonde discutiremos nossa campanha de refiliação e os próximos passos da nossa luta.

Pelo cancelamento do processo corrupto e ilegal das cassações dos TPUS;
Pelo fim da operação delegada;
Pelo direito imediato do retorno ao trabalho;
Pela constituição das comissões permanentes;
Pela organização e legalização do comercio ambulante.
Se o presente é de luta, o futuro nos pertence!

Atenção novo endereço do SIPATEI
Rua Salete, nº. 67 - andar superior.
Tel. contato: 998551082 (Otavio) ou 993126208 (Osvaldo)

Estaremos atendendo a partir do dia 20/12/2012, das 10:00 às 16:00 h.
Para a campanha de filiação é necessário trazer cópias dos documentos: CPF; carteira de identidade; título de eleitor; comprovante de residência; termo de permissão de uso (TPU) ou recadrastamento ou diário oficial constando o nome no cadastro e o valor da mensalidade aprovada em nossa ultima assembléia em maio de 2010.
A Diretoria
Postar um comentário