BLOGUEIRO SOFRE INJUSTA CONDUÇÃO COERCITIVA POR ORDEM DO PSEUDO JUIZ FARISEU MORO






EDUARDO GUIMARÃES
A CIDADANIA CONTRA O FASCISMO


Hoje à noite haverá um ato de repúdio à ação arbitrária do juiz Sérgio Moro contra o blogueiro Eduardo Guimarães. Será também um grande ato em defesa da democracia e da liberdade de imprensa. As instituições brasileiras não podem ser usadas para atacar politicamente quem quer que seja. Não nos calarão





O juiz Sergio Moro, da Lava Jato, confirmou nesta terça-feira 21 ter autorizado a condução coercitiva contra Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, em resposta ao deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) em uma audiência pública.

O motivo é a investigação da fonte que vazou para Guimarães a condução coercitiva do ex-presidente Lula, em março do ano passado. Moro argumentou ao deputado Paulo Teixeira que Guimarães não é jornalista. "Dr. Moro, o Brasil não exige formação específica para o jornalismo. Isso é censura", criticou Teixeira.

Nas redes sociais, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) afirma que Moro violou a Constituição Federal. "Ação de Moro que determinou a prisão do blogueiro Eduardo Guimarães é clara violação da Constituição Federal e afronta o Estado Democrático de Direito", protestou o parlamentar.

Para Pimenta, "a alegação do Moro que ele não é jornalista é uma estupidez. A CF diz respeito à atividade, não à pessoa. É uma afronta", protestou.

CONDUÇÃO COERCITIVA DE EDUARDO GUIMARÃES HOJE PELA MANHÃ MOSTRA QUE JÁ VIVEMOS SOB CENSURA - POR Eduardo Guimarães
O Blogueiro Eduardo Guimarães, editor do Blog da Cidadania, foi levado hoje pela manhã de seu apartamento na zona sul de São Paulo para a Superintendência da Polícia Federal. Os advogados já estão a caminho.
É lamentável viver em um país em que a liberdade de imprensa está sendo pisoteada. E em que pessoas comprometidas com a informação e com a democracia sejam submetidas a todo tipo de constrangimento, por via da lei.

A Constituição Federal garante aos jornalistas liberdade de expressão e proteção de suas fontes. Não podemos permitir mais esse arbítrio.

Em breve a página do Blog da Cidadania trará mais informações sobre o caso.
Postar um comentário