PIG: SERÁ QUE EXISTE CONEXÃO ENTRE HELICOCA E AÉCIOPORTO?

Helicóptero do Pó x Aeroporto de Cláudio: algo a ver?

Situação da fazenda de Aécio em relação ao Aeroporto de Cláudio
Quando a Folha no domingo passado denunciou que o então governador de Minas Gerais e atual candidato à presidência pelo PSDB Aécio Neves teria usado dinheiro público para fazer um aeroporto em terras do tio todo mundo ficou mais surpreso com a fonte da informação que com a própria. Por que a Folha teria despertado um assunto que poderia trazer prejuízos políticos ao candidato que aparentemente apóia?

Algumas pessoas na mídia alternativa suspeitaram de ser uma jogada para ganhar credibilidade e depois despejar alguma denúncia contra Dilma que, ao contrário da feita contra Aécio fadada a sumir da mídia em poucos dias, como aconteceu, repercutiria até o dia das eleições por todos os meios de comunicação sincronizados a favor de Aécio.

Vista da Fazenda da Mata - Google Earth
O aeroporto de Cláudio (MG) logo foi apelidado de "Aécioporto" e despejou-se boa quantidade de tinta e pixels primeiramente na indecência da obra pública em terra privada. Eis que Aécio aparece na forma de notícia ameaçando a presidente Dilma por perseguição ao saber que a ANAC entraria no caso para saber quem tem usado o aeroporto, que está em situação irregular, pois não tem o competente registro. Essa atitude intimidatória a partir de um risco de aeronaves serem multadas por usarem uma pista que depois vídeos mostraram que é usada até para aeromodelismo, pois fica fechada e as chaves em poder dos parentes de Aécio pareceu desproporcional.

Em seguida foi divulgado que o próprio Aécio seria beneficiário da obra, pois é herdeiro da Fazenda da Mata, que fica a 6 km do aeródromo. Declarou a uma revista que a fazenda seria seu refúgio para lazer com a família, seu "Palácio de Versalhes". Também surgiu a denúncia do aeroporto de Montezuma também ser irregular e a pequena cidade ter uma empresa de Aécio como principal motivação também para uso privado de aeroporto público também irregular perante a ANAC.

ANAC - renovação licença heliponto
Toda a mídia girou em torno dos aeroportos. Eu mesmo procurei saber mais informações e achei bases de dados interessantes, como o PROAERO, projeto do governo estadual para construir e reformar muitos aeroportos até 2011, entre eles o de Cláudio e Montezuma. Desses, segundo a Folha noticiou hoje, apenas dois foram feitos: o de Cláudio e um outro. No site do DER-MG não encontrei o aeroporto de Cláudio, mas pude ver que constava uma boa quantidade de aeródromos sem autorização da ANAC. Também achei um arquivo chamado ROTAERO, da Aeronáutica, que contém dados sobre aeródromos e helipontos. Procurando o de Cláudio localizei no município apenas dois helipontos, um deles na Fazenda da Mata. Pesquisando sobre ele acheio registro na ANAC e está legalizado.

Aécio, a princípio, não precisaria de avião para ir à sua fazenda, podendo usar um helicóptero. A cidade de Cláudio, a princípio, também não precisaria de aeroporto, pois Divinópolis tem um bem equipado a 42 km de distância. Não conheço a região e quando vi que Divinópolis era perto veio à memória que o tal helicóptero dos Perrela flagrado com cocaína no Espírito Santo abasteceu por lá antes de seguir para seu destino final. Na época se falou muito em possível conexão com a empresa dos Perrela que fica em Pará de Minas, à qual pertencia o helicóptero, mais ao norte de Divinópolis. Como o processo foi todo anulado  por causa de um grampo telefônico ilegal e todo mundo foi solto, ficando quase 500 kg de cocaína sem dono, sem culpado e sem tráfico, o assunto morreu. Não se falou mais nisso.

Por curiosidade peguei matérias antigas sobre o caso Helicoca. Numa delas, de Reinaldo Azevedo, da VEJA, se levanta a suspeita, diante das características do helicóptero, da droga não ter vindo do Paraguai, mas de ter sido carregada na região de Divinópolis. Diz a matéria "A estranha história do helicóptero dos Perrella lotado de cocaina não fecha quer na narrativa quer na matemática":

..."O helicóptero da Família Perrella é um Robinson 66 (R-66). Não que eu esteja a fim de comprar um, mas fiz a lição de casa para vocês. É dos mais baratinhos. Por US$ 970 mil, vocês podem comprar um. Quem entende da área diz ser uma aeronave ideal para transportar pequenas cargas. Entendo.


Mapa do Jornal Nacional - VEJA - Rota do helicóptero do pó
Em seu depoimento, o piloto afirmou que o aparelho já saiu de Avaré, em São Paulo, carregando a droga. Fez uma viagem relativamente curta até o Campo de Marte. Dali seguiu para Divinópolis, em Minas, região onde fica a sede da empresa dos Perrella. Da cidade mineira, rumou para a fazenda no Espírito Santo, onde foi surpreendido pela Polícia Federal. Vejam o mapinha (do Jornal Nacional).

trajetória de helicóptero

O peso máximo para um R-66 sair do chão é 1.225 quilos — ocorre que só a aeronave pesa 581 quilos. Sobram 644. Desse total, devem-se descontar 224 kg do combustível. Sobraram 420. Notem: só a carga de cocaína (445 kg) já ultrapassou esse limite. Há ainda os dois pilotos — calculemos 140 quilos. A conta não fecha. Restaria uma possibilidade: o helicóptero não estar com a carga completa de combustível. Quanto teria de ser? Vamos pensar:
peso da aeronave – 581 kg
peso dos pilotos – 140 kg
peso da cocaína – 445 kg
soma – 1.166

Sobraram apenas 59 quilos para o combustível. Com 224 kg, segundo pesquisei, a autonomia do R-66 é de três horas, voando a 220 km/h. Assim, pode-se percorrer, chegando ao limite da pane seca (os prudentes não ousam tanto) 666 km. Huuummm… Regra de três: se, com 225 kg de combustível, pode-se voar 660 km, com 59 kg, voa-se, no máximo, 173,8 km.

Pois é… Vejam lá a rota do helicóptero. Entre Avaré e o Campo de Marte (também fui pesquisar), em linha reta, já são 265,8 km. Entre o Campo de Marte e Divinópolis, há 513 km — chega-se bem perto da autonomia do aparelho se tivesse saído com o tanque cheio. De Divinópolis até a fazenda no Espírito Santo, sempre em linha resta, há 393 km. Nada nessa conta fecha.

A minha hipótese é que o piloto pode não estar contando toda a verdade. O mais provável é que esse aparelho tenha sido abastecido em vários pontos ao longo da trajetória. E intuo que a droga entrou no helicóptero foi em Divinópolis mesmo, não em Avaré."

Trajetória provável do helicóptero dos Perrela entre Sâo Paulo e Afonso Cláudio (ES) via Divinópolis
Olhando o mapinha citado por Reinaldo Azevedo notei que o caminho entre o Campo de Marte e Divinópolis passava quase por cima da cidade de Cláudio. Até aí, nada de mais. Estranho é que a rota para Afonso Cláudio (ES) poderia ter sido reta, se a missão fosse apenas entregar a droga, mas a curva sofreu uma inflexão onde o atrator fez o helicóptero passar na região de Divinópolis.

Eis que pesquisando mais descobri a matéria da Revista Fórum de título " 'Tenho medo de morrer' diz piloto do helicóptero dos Perrela"que fala de contradições do depoimento do piloto com os dados apresentados pelo GPS do helicóptero dos Perrela onde se diz:

... O trajeto relatado por Alexandre tem algumas diferenças em relação ao definido no inquérito da PF feito com base nos registros do GPS. Por esses registros, o helicóptero teria parado em Santa Cruz do Rio Pardo, a 60 quilômetros de Avaré, no aeroporto de Jundiaí e em Sabarazinho, no interior de Minas.

“Não paramos nestes lugares”, afirma Alexandre. Eu estive na zona rural de Santa Cruz do Rio Pardo, onde, em outros tempos, foi encontrada droga jogada do alto do avião. No ponto informado pelo GPS há um pasto, com muitos vizinhos. Ninguém nunca viu ou ouviu helicóptero por ali. “Às vezes, o helicóptero faz um 360 no ar, num movimento de espera. O GPS indica um ponto parado, mas não houve pouso. Ficamos no ar. É uma manobra para esperar o mau tempo passar”, diz o piloto. “Acho que foi isso que aconteceu” "...

Recorri novamente ao Google para ver onde fica Sabarazinho, em Minas Gerais. É uma pequena localidade próxima à rodovia MG-260, a mesma que passa 16 km mais a leste pelo Aeroporto de Cláudio.

O que esse aeroporto tem a ver com o helicóptero dos Perrela? Nada, mas a descoberta do Aécioporto em Cláudio próximo à rota entre São Paulo e Divinópolis pode ensejar curiosidades e teorias fantasiosas.

Postado por Fernando Branquinho







Postar um comentário