A arrogância de Washington irá destruir seu império

Washington reeks of evil
Washington’s Arrogance Will Destroy Its Empire
Washington é o único entre os governos do mundo a exigir que países soberanos sigam as leis de Washington, mesmo quando essas contradigam as leis dos países soberanos.
Os exemplos são intermináveis. Por exemplo, Washington forçou a Suiça a violar, e abolir as históricas leis dos segredos bancários do seu país. Washington executa cidadãos de outros países, assim como os seus próprios, sem o devido processo de lei. Washington viola a soberanidade de outros países e assassina cidadãos desses países através de drones, bombas e times de forças especiais. Washington sequestra no estrangeiro cidadãos de outros países e os leva para os Estados Unidos para que sejam processados abaixo das leis dos Estados Unidos, ou os manda para um outro país para que sejam secretamente torturados em centros secretos de tortura.
Washington diz para bancos em outros países com quem eles podem, ou não podem fazer negócios, e se esses vierem a desobedecer, Washington os chantagia até a submissão, ou impõe a eles multas as quais ameaçariam a existência dos mesmos. Na semana passada Washington forçou um banco francês a pagar  $9 bilhões de dólares, ou de ter suas operações banidas nos Estados Unidos, isso sendo porque o banco tinha financiado transações comerciais com países não aprovados por Washington.
Washington distribui ultimatuns para nações soberanas para que façam como lhes é mandado, ou “sejam bombardeadas de volta a idade da pedra”.
Washington viola a imunidade diplomática ordenando aterrissagens forçadas de aeronaves presidenciais de países soberanos para que essas sejam ilegalmente escrutinadas.
Washington ordenou ao seu vassalo Reino Unido, UK, que violasse leis e convenções governando as condições para asilo político, e que se recusasse a dar livre passagem a Julian Assange para o Equador.
Washington ordenou a Rússia que violasse as suas próprias leis e entregasse Edward Snowden.
A Rússia é suficientemente forte para poder deixar de obedecer as ordens de Washington.

O que é que Washington faz então?

A cidade no alto da colina, a luz do mundo, o “indispensável” e “excepcional governo” sequestrou Roman Seleznyov, o filho de um Membro do Parlamento Russo, num país estrangeiro, a República das Maldivas, uma ilha-nação no Oceano Índico. Seleznyov foi sequestrado por Washington quando ia embarcar num voo para Moscou e desapareceu, sem que ninguém o notasse, numa aeronave particular a caminho de um território controlado pelos Estados Unidos, onde ele foi então preso abaixo de uma falsa acusação.
O Ministério do Exterior da Rússia acusou Washington de ter sequestrado um cidadão russo num “novo ato hostil de Washington”, contra o povo russo.
Não há a menor dúvida quanto ao sequestro de Seleznyov ser ilegal, assim como tudo o mais que Washington vem fazendo desde o regime de Clinton. O pai de Seleznyov, um membro do corpo legislativo russo, disse que acreditava que Washington tinha sequestrado seu filho para que esse fosse trocado por Edward Snowden. Seleznyov foi imediatamente, sem nenhuma evidência, acusado por ofensas imaginárias, as quais poderiam levar até 30 anos de prisão. O fascista responsável pela Homeland Security, a agência de segurança nacional, declarou que essa, completamente ilegal ação da Gestapo de Washington, era uma “detenção importante” e que ela “mandava uma mensagem inequívoca” de que “o longo braço da justiça–e desse Departamento–iria continuar a desfazer, e desmontar organizações criminosas sofisticadas”.
O serviço secreto dos Estados Unidos declarou então que o filho do MP russo era “um dos mais prolíficos traficantes de roubadas informações”.
Que extrema inconsequência! – What utter bullshit!
Como o mundo todo já sabe, o maior ladrão de informações financeiras é a National Stasi Agency de Washington. Essa agência de Washington tem roubado, para o benefício das corporações dos Estados Unidos, que fazem generosas contribuições políticas, informações sobre empresas, companhias e corporações no Brasil, Alemanha, França, China e Japão. Na realidade, de todo o mundo. A Stasi de Washington até roubou as conversas particulares do celular da Chanceler da Alemanha.
Foi uma idiotice do mundo o confiar no sistema americano de informações, o qual serve como um instrumento de espionagem. Qualquer um que compre um computador de uma marca americana, ou que se fie nos serviços americanos da internet, pode saber de certeza que a National Stasi Agency de Washington tem completa informação sobre si. Os outros governos pensaram que iriam ter uma carona no investimento do capital US, mas o que essa carona significava era que nenhum governo, ou nenhuma população, teria mais direitos proprietários sobre seus segredos, e suas informações.
A US National Stasi Agency pode agora chantagiar a inteira população mundial.
De acordo com os neoconservativos o direito de espionar o mundo é o direito do povo “indispensável”, como representado pelo “seu” “excepcional” governo.
O mundo tem também agido como um idiota em muitos outros sentidos em sua mal colocada confiança. Organizações Não Governamentais, ONGs financiadas por Washington, operam em muitos países servindo como quinta-colunas para Washington, o qual pode chamar qualquer uma delas para ir as ruas a desafiar e a derrubar governos não-cooperativos, assim como também para criar propaganda para si, contra governos em sua mira. Isso da mesma maneira como Washington o fez de quando convocou as suas ONGs na Rússia para protestar e gritar que Putin tinha roubado as eleições. Essas ONGs tem orgulho do sangue que tem, ou virão a ter, em suas mãos. Isso mostra que elas são importantes agentes do Império.
Com a mídia ocidental capturada, assim como os governos europeus, e mais o Japão, a Austrália, a Nova Zelândia, a Coréia do Sul, e as Filipinas, Washington pode descaradamente distribuir suas mentiras e falsas acusações. “Saddam Hussein tem armas de destruição em massa”. Ninguém foi punido por causa dessa custosa mentira. “Assad da Síria usou armas químicas contra seu próprio povo”. Ninguém foi punido por causa dessa custosa mentira. “Rússia invadiu a Ucrânia”. Ninguém foi punido por essa custosa mentira.
“Edward Snowden é um espião chinês/russo/de alguém, assim como um traidor que deve ser humilhado e castigado por ter desvendado aos americanos as ações ilegais do seu governo”. Ninguém foi punido por essa mentira. “Julian Assange é um espião por ter posto na internet documentos, que tinham já sido vazados, a respeito dos crimes de Washington”. Ninguém foi punido por essa mentira.
Todo americano em oposição a hegemonia da Wall Street e Washington foi já declarado como pessoa não-grata. Esses americanos estão sendo denominados como “extremistas do país” o que então os põe abaixo do foco da Segurança Nacional – Homeland Security –. Essa é uma bem armada força militar, em contravenção a lei denominada “Posse Comitatus Act”. Homeland Security, a Gestapo de Washington [aqui traduzida como Segurança Nacional] é uma ilegal e inconstitucional força dirigida contra o povo americano. Acanhado e passivo o povo americano é ainda por cima obrigado a pagar por isso, enquanto as suas casas são tomadas por posse judicial, como bens hipotecados, sendo que outras moradias que não foram assim tomadas, estão podendo ser submetidas a invasão por times de capangas da SWAT.
Os ambientalistas estão atrapalhando o caminho dos lucros capitalistas, e são os capitalistas que governam, não os ambientalistas. Sendo assim, ambientalistas são então “extremistas do país”.
Os que protestam contra as guerras são investigados como “agentes de poderes estrangeiros”.
As pessoas que se preocupam com o destino dos animais, e o declínio das espécies devido a destruição do habitat dos mesmos pela ganância das corporações motivadas por benefícios a curto-prazo, estão na lista do que se denomina como “extremistas do país” – “domestic extremists”.
O Supremo Tribunal é propriedade de grupos e de interesses particulares, os quais compraram o nosso governo. US Supremo Tribunal é o maior inimigo da Constituição dos Estados Unidos.
A lei está sendo abusada para que se mande milhões de inocentes, especialmente os jovens e americanos cujas violações seriam de menores consequências, para a prisão a fim de assegurar lucros e dividendos para o sistema de penitenciárias particulares.
É difícil de se imaginar um país tão errado quanto os Estados Unidos. Esse é um governo que serve não o povo, mas uma extremamente pequena parte da população, os incluídos no um por cento da população total. Esse é um governo incapaz de prover todo e qualquer tipo de justiça, um governo que se fosse pronunciar a verdade viria a destruir a si próprio.
Washington reeks of evil, ou seja, fede de maldade. E o mundo está começando a entender isso.
Postar um comentário