Suíça ignora os acordos de livre circulação assinados com a União Europeia

Suíços fecham fronteiras

Schengen migrants: EU concern at Danish border plan

Os suíços decidiram, no domingo, 9, em referendo, voltar a limitar a entrada de cidadãos de países da União Europeia no seu mercado de trabalho, através da instituição de quotas anuais.
As novas regras estabelecem ainda o princípio da preferência pelo trabalhador nacional face ao estrangeiro.
A iniciativa, denominada «Contra a migração em massa», partiu da União Democrática do Centro (extrema-direita) e obteve a aprovação de mais de 50 por cento dos votantes.
No país, com mais de oito milhões de habitantes, vivem cerca de 1,88 milhões de estrangeiros, dos quais 1,25 milhões originários do espaço comunitário europeu.
As quotas de mão-de-obra estrangeira foram parcialmente suprimidas com os acordos de livre circulação entre a União Europeia e a Suíça assinados em 2009.
Postar um comentário