A DIREITA CHORA! EL SAVADOR VAI COLOCAR NA PRESIDENCIA O TERCEIRO PRESIDENTE EX-GUERRILHEIRO NA AMERICA LATINA

Presidente socialista em El Salvador

Union-Backed Candidate Wins First Round in El Salvador Election

FMLN lidera

O candidato da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN), Salvador Cerén, venceu o primeiro turno das eleições presidenciais. 

No dia 9 de Março disputa a chefia do Estado e do governo com Norman Quijano, da Aliança Republicana Nacionalista (ARENA).

No sufrágio realizado no dia 2 de fevereiro, a FMLN ficou a pouco mais de um por cento de garantir o triunfo na primeira volta, obtendo 48,92 por cento dos votos, resultado que traduz uma diferença de quase dez pontos percentuais sobre o ARENA, partido que não foi além dos 38,95 por cento, informou o Supremo Tribunal Eleitoral, de acordo com a EFE e a Prensa Latina.
Para além da confiança depositada em Salvador Cerén, ex-guerrilheiro e atual vice-presidente de Maurício Funes – cuja eleição, a se confirmar no próximo dia 9 de Março, representaria a chegada à presidência de um país latino-americano do terceiro ex-guerrilheiro, depois de José Mujica, no Uruguai, e Dilma Rousseff, no Brasil –, dos resultados sobressai, ainda, a força mobilizadora e a influência popular da FMLN.
Segundo informações publicadas na sua página oficial, a percentagem de votos na FMLN supera a obtida na consulta homóloga de 2009. Na altura, «ganhámos com pouco mais de 60 mil votos. Hoje temos cerca de 300 mil votos a mais que o ARENA», constatou um dirigente do partido.
À vantagem garantida por mais de um milhão e 300 mil votos contra pouco mais de um milhão de votos recolhidos pelo ARENA, acresce o triunfo da FMLN em 13 das 14 províncias do país.
Em entrevista ao Canal 21, Salvador Cerén assegurou, entretanto, que no contexto do país venceu a democracia e o respeito pela diversidade política e de opinião, manifestando-se, também, disposto a trabalhar com todos os setores para o progresso de El Salvador.
Para Cerén, o triunfo deve ser atribuído ao compromisso e vínculos estabelecidos com os trabalhadores e os camponeses, bem como com outras camadas sociais que se sentiram representadas no projeto político-eleitoral da FMLN rumo ao socialismo.
Postar um comentário