BANCO DO BRICS



A Câmara dos Deputados brasileira aprovou a participação do país no Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), instituição anexa ao grupo dos BRICS (Brasil, Índia, China Rússia e África do Sul) que irá conceder créditos para projetos de infra-estruturas e desenvolvimento sustentável, preferencialmente nos países-membros ou outros considerados emergentes.
O NBD inicia-se com um capital de 100 bilhões de dólares, variável a cada cinco anos, e está aberto a qualquer membro da ONU, mas os fundadores mantêm um poder de voto conjunto de 55 por cento e o direito de veto.

A sede do banco internacional será em Xangai e o primeiro presidente da instituição será o economista indiano Kundapur Vaman Kamath, que assumirá o cargo durante os próximos cinco anos, após o que a presidência será entregue ao Brasil.
Postar um comentário