VENEZUELA INTENSICA PLANO PARA COMBATER A EXTREMA POBREZA


Mais de 38 mil famílias venezuelanas têm sido registradas como parte do censo nacional da missão Lares da Pátria, programa dirigido a combater a extrema pobreza.

De acordo com o vice-presidente para a Área Social, Héctor Rodríguez, atualmente existe uma iniciada importante governamental que objetiva realizar um estudo aprofundado sobre as necessidades de alimentação, saúde e educação que afetam a parcela mais carente da população.

O estudo permitirá quantificar as famílias que se encontram em situação de pobreza extrema e em conjunto com outros planos sociais criados pelo Governo, para atender suas demandas.

Segundo estatísticas, ainda há 5,4% da população nessas condições e devemos  proteger de forma especial, destacou Rodríguez.

O registro inclui a instalação de assembleias com as comunidades, postular a famílias em situação de pobreza extrema, realizando visitas  em cada casa, acompanhadas de especialistas; e, por último, levantar um diagnóstico para desenhar um programa de atenção às famílias identificadas.

A meta é chegar a três mil 500 comunidades de todo o país em não mais de 30 meses, acrescentou.

Sobre esta iniciativa, o presidente da República, Nicolás Maduro, assegurou que proteger aos lares venezuelanos move aos ministros e demais servidores públicos despregados na jornada casa por casa.

A base do socialismo bolivariano é construir Lares de Vida e de Pátria para consolidar as comunidades como espaços de convivência, assegurou.

A sondagem abarcará umas 1.500 comunidades com maior índice de pobreza na nação, nas quais agora se constroem as Bases de Missões Socialistas, onde se agrupam diferentes programas de saúde, alimentação, educação, cultura e esportes impulsionados pelo Governo.

A Grande Missão Lares da Pátria agrupa às Mães do Bairro, Meninos e Meninas do Bairro, Filhos e Filhas da Venezuela e Menino Simón, e surgiu no ano passado para o cuidado dos mais vulneráveis e em geral, do bem-estar do núcleo familiar.
Caracas, 8 mar (Prensa Latina)
Postar um comentário