DILMA BAIXA JUROS NOVAMENTE. BB E CAIXA ANUNCIAM NOVA QUEDA EM SUAS TAXAS E BANCOS PRIVADOS ACOMPANHARÃO A DIMINUIÇÃO.


Caixa volta reduzir juros e terá horário ampliado para atender nova linha de crédito

A Caixa Econômica Federal fez novo corte nos juros, que passam a vigorar a partir de segunda-feira (23). De acordo com a instituição, a redução para pessoa física abrange as taxas mínimas e máximas para o empréstimo consignado para aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Também caem as taxas mínimas para financiamento de veículos e Crédito Pessoal – CDC Salário.
Banco Central reduz taxa de juros para 9% ao ano.
Educação financeira: saiba como administrar seus próprios gastos.

O banco também comunicou ainda que, a partir de segunda feira, as agências em todo o País ampliarão o horário de atendimento ao público. Elas vão abrir uma hora mais cedo que o horário habitual para atender as demandas do Programa Caixa Melhor Crédito. O novo horário vai vigorar até o dia 11 de maio.

Nova redução também vale para empresas
Para pessoa jurídica, a redução das taxas abrange novos produtos voltados para as micro, pequenas e médias empresas. Segundo a Caixa, os destaque são as operações de capital de giro parcelado – crédito especial empresa com garantia do FGO – Fundo Garantidor de Operações. As empresas passarão a contar com taxas que variam de 1,29% ao mês (a.m.) a 2,05% a.m.
A operação de antecipação de recebíveis imobiliários - Construgiro - passa a ter uma taxa mínima de 0,97% ao mês e máxima de 1,46% ao mês, acrescidas da TR (Taxa Referencial). Essa linha é destinada às empresas de construção civil.
Segundo nota divulgada nesta sexta-feira (20), a redução acompanha a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de cortar a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto percentual, na última quarta-feira (18).
Na última semana, a Caixa já havia anunciado redução de juros, assim como o Banco do Brasil (BB). Na quinta-feira (19), o BB também voltou a cortar as taxas de juros, após decisão do Copom. A estratégia dos bancos públicos de reduzirem juros na semana passada e a pressão do governo levou as instituições privadas, como Bradesco e Itaú, a anunciarem cortes das taxas, no último dia 18.

Programa Caixa Melhor Crédito
No dia 12 de maio, sábado, a Caixa abrirá suas principais agências para a Ação Caixa Melhor Crédito. “Neste dia, quem procurar a Caixa vai receber orientações sobre a forma consciente e responsável de contrair empréstimos e alongar suas dívidas por meio de simulações em relação à necessidade do cliente e comparando as diferentes situações”, diz o banco, em nota.
A Caixa lançou o programa no último dia 9 de abril, com anúncio de redução de taxas de juros. Na mesma semana, o Banco do Brasil também reduziu juros. Após pressão do governo, bancos privados, como Itaú e Bradesco, também cortaram as taxas mínimas nos empréstimos para os clientes.



Banco do Brasil volta a reduzir
taxas de juros de crédito
O Banco do Brasil anunciou nesta quinta-feira (19) novas reduções nas taxas de juros para pessoas físicas e jurídicas. Os ajustes refletem a alteração da taxa de juros Selic, anunciada na última quarta-feira pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, além de novas reduções que buscam manter as taxas do Banco do Brasil entre as menores do sistema financeiro.
Educação financeira: saiba como administrar seus próprios gastos
As novas taxas do BB entram em vigor a partir de segunda-feira (23) e incluem reduções em linhas de crédito alteradas na última semana. O Banco do Brasil largou na frente no movimento de redução de juros com o lançamento do Bom Pra Todos, no último dia 12 de abril. Além disso, desde julho de 2011, quando começou a trajetória de queda da Selic, as taxas no BB vêm caindo sistematicamente.

Crescimento no crédito
O volume de operações de crédito do BB para pessoas físicas aumentou 45% desde o anúncio da redução das taxas de juros e lançamento dos pacotes Bom Para Todos. A média diária de desembolso passou para R$ 276 milhões e totaliza mais de R$ 1,3 bilhão em crédito liberado nos últimos cinco dias.
Além disso, mais de 60 mil clientes já aderiram aos novos pacotes de serviços, que oferecem taxa de 3% no rotativo do cartão de crédito e outras vantagens no cheque especial, como 10 dias sem juros e parcelamento do saldo devedor, também com taxa de 3%.
As operações com micro e pequenas empresas, desde o lançamento do programa, somam R$ 2,23 bilhões, considerando as linhas de crédito que fazem parte da estratégia. Somente as operações com recebíveis (vendas com duplicatas e cartões de crédito) totalizam R$ 1,35 bilhão, incremento de 31,7% do volume liberado em relação ao mesmo período de março de 2012.
Postar um comentário