REUTERS: ATAQUE AMERICANO AO REAL FALHOU E O BRASIL CONTINUA CRESCENDO

Brazil manufacturing expands for 3rd month. by Reuters
Brasil amplia produção por 3 meses

Setor industrial do Brasil cresceu em Março, pelo terceiro mês consecutivo, embora a um ritmo mais lento, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira (2 de abril), alimentando esperanças de recuperação econômica em 2012 após uma onda de medidas de estímulo do governo. Os dados de produção de fabricação industrial oferecem um instantâneo otimismo no setor industrial brasileiro, que foi fortemente golpeada pela uma torrente de importações, feitas mais barato para os consumidores domésticos, devido ao ataque a moeda do país, o real. 
O Indice Markit do Brasil, Gerentes de Compras Industrial (IGC) desceu ligeiramente para 51,1 no mês passado, de 51,4 em fevereiro, após ajustes sazonais. Ele ainda foi acima da marca de 50 que divide crescimento de contração por três meses consecutivos. Os mais pesado dos cinco componentes do índice do IGC Brasil, compilado pela Markit para o HSBC, são novas encomendas, produção e emprego, todos os que sinalizaram expansão."Tanto a produção e novas encomendas aumentaram, com um crescimento mais forte em 10 e 12 meses, respectivamente," uma declaração da HSBC disse. "As empresas contrataram pessoal adicional em março", acrescentou.
Os entrevistados relataram um aumento nos custos de insumos, disse o relatório, citando os preços das matérias-primas e maior taxas de câmbio desfavoráveis ​​como os principais contribuintes. Os custos de produção também aumentou, marcando o primeiro aumento de preços em três meses.  Nenhum dos dados quantitativos para os componentes do índice estavam imediatamente disponíveis.
"A recuperação na indústria de transformação ainda é modesta, mas a repartição prevista pela pesquisa é animadora e apóia nossa visão de que a economia pode se recuperar em meados do ano", disse André Loes, economista-chefe no Brasil do HSBC.

Nos últimos meses, o governo do presidente Dilma Rousseff derramou incentivos fiscais e cortes nas taxas de juros para impulsionar a indústria nacional contra a "concorrência desleal e guerra cambial". Rousseff e ministro das Finanças, Guido Mantega devem anunciar mais medidas na terça-feira para reduzir custos e estimular os investimentos no setor.
O real brasileiro em julho passado estava o mais alto em 12 anos e ainda está sendo negociado em torno de 30 por cento mais forte do que o seu nível durante a queda de 2008 com a crise financeira global.  Os dados do IGC precedem a liberação do governo na terça-feira os seus dados de produção industrial por fevereiro.

Espera-se demonstrar uma recuperação de 0,5 por cento em Fevereiro contra ao mês anterior, recuperando parte da queda acentuada de 2,1 por cento em janeiro, segundo a visão media de 15 analistas consultados pela Reuters.  Mais cedo nesta segunda-feira, outra pesquisa PMI mostrou atividade fabricação de contratação por o oitavo mês consecutivo na zona euro endividada. Atividade industrial na Ásia, por outro lado, ganhou impulso de crescimento no mês passado, como aferido pelas PMIs realizados em países da região.
Postar um comentário