MILITARES AMERICANOS QUEBRAM CLAVÍCULA DE PROSTITUTA NO BRASIL. IMAGINEM EM BAGDÁ?

U.S. says Marines punished over Brazil prostitute by Chicago Tribune
MILITARES AMERICANOS ENVOLVIDOS COM PROSTITUIÇÃO NO BRASIL

BRASÍLIA - Um outro incidente embaraçoso tona envolvendo militares americanos. Desta vez envolve a prostituição na América Latina. Na terça-feira, o secretário de Defesa, Leon Panetta, disse que fuzileiros tinham sido punidos por supostamente ferir uma prostituta no Brasil em dezembro.
Panetta disse a jornalistas durante uma visita a Brasília que o incidente foi totalmente investigado e os militares envolvidos tinham sido "severamente punido", rebaixado e retirados do Brasil.

Uma autoridade do departamento   de defesa dos EUA, falando sob condição de anonimato, disse que o incidente envolveu três  fuzileiros guardas de segurança , apontados à embaixada dos EUA em Brasília e um funcionário da embaixada. Os funcionários empurram uma prostituta de um veículo, quebrando sua clavícula, disse o funcionário.

Uma segunda autoridade do departamento de defesa dos EUA disse que não puderam confirmar a natureza dos ferimentos da prostituta.

Dúvidas sobre o incidente seguem a um  separado escândalo envolvendo o Serviço Secreto dos EUA em Cartagena, na Colômbia no início deste mês, na véspera da visita do presidente dos EUA, Barack Obama. 
O incidente no Brasil, que não havia sido amplamente divulgado nos EUA, foi levantado por um jornalista brasileiro em uma entrevista coletiva onde Panetta estava falando. A polícia de Brasília não retornou imediatamente as ligações para obter mais detalhes sobre o incidente no Brasil.
Num episódio Colômbia, oito funcionários do Serviço Secreto perderam os seus empregos depois de terem se envolvido em uma noite de festa e orgias com prostitutas que ofuscaram a participação de Obama na Cúpula das Américas.
Doze militares americanos continuam sob investigação sobre esse caso, em que os homens são acusados ​​de ter tido pelo menos 21 prostitutas em seu hotel com frente à praia  na noite de 11 para 12 de abril em Cartagena.

O Serviço Secreto está trabalhando para permanentemente revogar o certificado de segurança de um outro empregado por conta do incidente, enquanto outros três  não foram punidos por séria má conduta.

Correspondente do ForunZN em frente ao Chicago Tribune
Panetta disse que tal comportamento não era aceitável.
"Eles foram severamente punidos", disse ele. " Eu não tenho tolerância para esse tipo de conduta. Não aqui ou nem em qualquer lugar do mundo."
"E onde esse comportamento ocorra, você pode ter certeza que nós vamos agir para certificar de que os culpados sejam punidos."
Americanos matam crianças
e jornalistas da Reuters no Iraque
O site Wikileaks publicou um vídeo do Pentágono, que documenta o massacre de 12 civis feitas, 12 de julho de 2007, pela tripulação de um helicóptero Apache americano. Teatro da carnificina um subúrbio do sudeste de Bagdá. Confundidos com os lançadores de foguetes, a tripulação do helicoptero abriu fogo. Entre as vítimas o proprio repórter Namir Noor Eldeen, Said Chmag seu motorista e duas crianças. Nas imagens vemos a primeira salva de tiros em um grupo de civis que estavam andando na rua, depois outros tiros contra o motorista de uma van que parou para assistir alguns dos feridos. Após o primeiro ataque um dos militares americanos diz:
"Olhe para aqueles bastardos mortos."
Postar um comentário