PETROBRÁS OFERECE MILHARES DE BOLSAS. NÃO PERCA ESSA CHANCE! FAÇA SUA INSCRIÇÃO JÁ!

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) autorizou a Petrobras a investir R$ 320,9 milhões na concessão de 5.000 bolsas de estudos no âmbito do programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal.

Serão 2.754 bolsas para graduação e 1.901 para doutorado na modalidade sanduíche – quando o aluno estuda no exterior até 12 meses e complementa o curso no Brasil. Outras 345 bolsas serão de doutorado pleno, com duração de até 48 meses, entre 2012 e 2017.  

Segundo a ANP, o montante aprovado inclui bilhetes de regresso, em classe econômica, seguro-saúde e despesas escolares no exterior. Os projetos a serem desenvolvidos pelos bolsistas estarão relacionadas à indústria do petróleo natural, energia, gás e biocombustíveis.
Os recursos a ser investido parte da cláusula de investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) desde do início da licitação para áreas de petróleo e gás natural no país, que exige que as empresas do setor a investir 1% da receita bruta que acumular em áreas de alta produtividade, pagando participação especial em seus centros de pesquisa no Brasil, ou instituições de pesquisa nacionais.


De 1998 a 2011 foram gerados 6,2 bilhões dólares EUA para uso em P & D, ANP, e quase toda a responsabilidade da Petrobras. 
A Ciência programa Sem Fronteiras pretende oferecer até 75 000 trocas para os próximos quatro anos.

A ANP também informou que de 2006 a 2012, foram concedidos EUA 569 milhões dólares em programas de formação de mão de obra qualificada para o setor, como o Prominp (Programa de Mobilização Nacional de Petróleo e Gás Natural) e do Programa de Treinamento de Recursos Humanos da Petrobras, que prevê 12.548 bolsas de estudo para estudantes de cursos técnicos, graduação, mestrado e doutorado.
BOLSAS DA PETROBRAS

Na segunda-feira, a Petrobras anunciou a abertura do processo de seleção para preencher 11.000 vagas de cursos gratuitos em 14 estados no âmbito do Prominp, abrangendo todos os níveis de ensino, visando a qualificação de mão de obra para o petróleo e gás natural no país.  Sessenta por cento das vagas são para níveis básicos, informou a estatal.


Postar um comentário