"BRASIL FOR SALE" TEMERoso VAI DAR LUGAR PROS GRINGOS ENTRAR.



Os investidores estrangeiros estão salivando e muito animados com o novo governo brasileiro pela oportunidade de controlar completamente a produção agrícola em benefício dos interesses europeus e americanos.

Moreira Franco, a pessoa por trás de privatização para o novo governo, disse à Reuters que o novo governo do Brasil vai levantar atuais limites à propriedade estrangeira de terras agrícolas e da "Amazônia Legal". Franco chamou a restrição sobre a venda de terras agrícolas para indivíduos e empresas estrangeiras "nonsense" e disse que o presidente interino, Michel Temer vai reconsiderar a questão. 

A restrição foi adotada em 2010 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a fim de limitar as atividades realizadas no âmbito zona fronteiriça do Brasil e, especificamente, para proteger as empresas brasileiras e a nacionalidade do seu capital. A restrição foram baseados pelas limitações impostas pela Constitution de 1988.
Além disso, presidente Temer prometeu vetar qualquer projeto similar a lei 4.440 de 2001, que limita estrangeiros 'direito de possuir "grandes" propriedades de terra rurais, no âmbito do chamado "Amazônia Legal", que inclui os estados do Acre, Pará, Amazonas, Amapá, Roraima, Rondônia, e em certas áreas dos estados de Mato Grosso, Goiás e Maranhão.

"O governo vai discutir a questão, e ele pode resolver isso. É algo completamente irracional", disse Franco. O governo Lula estava preocupado então que países como a China poderiam obter controle de grandes segmentos da terra arável no Brasil. Em seu governo, as regras que supervisionam as ofertas foram alteradas para limitar a quantidade de terra investidores estrangeiros poderiam comprar. Formalidades de documentação foram aumentadas, fazendo ofertas muito mais complexa.

Moreira Franco também falou à Reuters sobre a possibilidade de vender para ao capital estrangeiro das participações do governo federal da empresa Centrais Elétricas Brasileiras SA (ELET6.SA), ou Eletrobras.  Ele disse que o governo ainda está avaliando quais ações a serem tomadas em relação à empresa, mas confirmou que a Eletrobras planeja vender alguns ativos, como as suas subsidiárias de distribuição de energia.  Moreira Franco não quis definir as possíveis taxas de retorno sobre o investimento em projetos que o Brasil pretende leiloar a investidores privados.  Mas ele disse que o governo não tem a intenção de continuar a subsidiar linhas de crédito fornecidas pelo banco de desenvolvimento BNDES para incrementar a política social e ambiental, assim, vai inverter as políticas do governo anterior tomadas pela presidenta Dilma Rousseff.


Postar um comentário