EXTREMA DIREITA GREGA PERDE ALIADOS

Grécia detém chefes nazis

As autoridades gregas prenderam o líder do partido neonazi «Aurora Dourada», Nikos Michaloliakos, e outros quatro deputados desta formação de extrema-direita.
No dia seguinte, um outro deputado contra o qual pendia igualmente um mandado de captura emitido pelo Supremo Tribunal, entregou-se à polícia de Atenas tendo permanecido sob detenção.
Ao todo foram já detidos 21 membros da «Aurora Dourada», suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa. A procuradoria imputa-lhes a participação e direção de vários crimes, nomeadamente o assassínio do músico de 34 anos, Pavlos Fyssas, dia 18 de Setembro, bem como outros ataques violentos contra imigrantes, de que resultou pelo menos uma morte, e contra militantes comunistas e activistas sindicais.
A abertura da investigação contra 33 membros do partido levou também à demissão de dois altos responsáveis da polícia e à suspensão de duas dezenas de oficiais, por suspeita de colaboração com a organização nazi.
Ainda no sábado, uma associação de militares reservistas das forças especiais (KEED) foi impedida realizar uma manifestação em Atenas, com o objetivo de exigir a demissão imediata do governo. A KEED exige a expulsão de todos os imigrantes, a anulação dos acordos com a troika e a criação de «tribunais especiais» para julgar os responsáveis pela crise. 
Postar um comentário