Chegou a hora de mostrar ao mundo o nosso ritmo, nossa ginga, o nosso futebol!



Ministro do Turismo, Vinícius Lages – Os relatos têm sido os melhores possíveis, do ponto de vista da interação com a hospitalidade brasileira, que era aquilo que a gente apostava muito que seria uma experiência de celebração. Evidentemente, há alguns percalços aqui e ali. No geral, o balanço é muito positivo nesses primeiros dias de Copa do Mundo. Não temos ainda os dados de entrada de turistas. Nossa expectativa é que o número estimado, de 600 mil turistas internacionais e mais ou menos 3 milhões de brasileiros circulando pelo País, vai se confirmar até o final da Copa. Nós estamos com pesquisa em campo e acompanhando as entradas, então não temos ainda um número parcial. Mas, pelo que foi percebido em termos de ingressos vendidos para turistas internacionais, nós vamos ter esses 600 mil batidos.

Arena da Amazônia recebe certificação de sustentabilidade






A Arena da Amazônia conquistou o selo de certificação LEED para empreendimentos sustentáveis. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (20.06) pelo secretário extraordinário e coordenador da UGP Copa, Evandro Melo. “Nós fomos notificados pela LEED e ficamos felizes por termos, depois de tanto trabalho, conseguido a certificação”, declarou Evando Melo.
Vários fatores ligados à sustentabilidade foram observados durante a construção da arena. A irrigação do campo é automatizada e feita por 35 aspersores e pode utilizar a água dos reservatórios, com capacidade para 120 mil litros, que armazena a chuva captada pela cobertura. Há sete tanques que recebem a água das chuvas. A água é refiltrada e retratada para ser reutilizada. Uma área de mais de 20 mil metros quadrados de captação na cobertura faz com que a água possa ser direcionada para os tanques.

Comerciantes de Salvador lucram com a Copa e comparam evento ao Carnaval






Estimativa do Ministério do Turismo é de que 300 mil visitantes passem pela capital baiana até o fim do Mundial
Baianas e o acarajé: quatro meses de aulas inglês pelo Pronatec para atender clientes estrangeiros


A Copa do Mundo da FIFA 2014 no Brasil levará milhões de turistas às 12 sedes até 13 de julho, data da final. São brasileiros e estrangeiros que, além de assistir aos jogos do Mundial, querem conhecer e aproveitar tudo que as cidades do país têm a oferecer.

De acordo com estimativa do Ministério do Turismo, os visitantes devem deixar R$ 6,7 bilhões no país. Motivo de comemoração para os comerciantes brasileiros. Em Salvador, cidade acostumada a lucrar com o turismo – especialmente no carnaval –, donos de estabelecimentos e vendedores já comparam o sucesso de vendas à tradicional festa realizada anualmente na Bahia.
“A expectativa para a Copa foi tão grande que não tivemos verão nem carnaval. De sábado (14.06) pra cá, o negócio mudou. Tem muito turista e as vendas aumentaram muito”, afirmou Dulce Mary de Jesus, dona de uma barraquinha de acarajé no Pelourinho, tradicional ponto turístico de Salvador.
A baiana se preparou especialmente para receber os turistas. Foram quatro meses de aulas de inglês pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do governo federal. E a dedicação de Dulce Mary foi recompensada.
“Aprendi a interagir com os clientes e sei dizer do que é feito o acarajé”, assegurou a baiana, emendando o nome de cada ingrediente em inglês. “É uma coisa que fica de conhecimento e de aprendizado. A Copa está aí e vamos aproveitar”, comemorou.

No coração do Pelourinho, o comerciante Demir Santos, de 40 anos, também vibrou com a boa presença dos turistas na cidade. Ele tem uma loja que vende lembranças relacionadas à Bahia, desde chaveiros até camisetas, e também cita o carnaval para falar sobre o sucesso do Mundial.
“Só o carnaval supera a Copa. Mas agora é um evento mais longo, dura um mês inteiro”, exaltou. “Está sendo bem proveitoso. Todos que vieram dizem que vão voltar”, acrescentou. Segundo Demir, os holandeses deixaram uma boa impressão, mas também destacou o grande movimento em dias de jogos do Brasil. “O movimento foi muito grande de torcedores da Holanda, mas quando o Brasil joga, as pessoas vêm para cá para acompanhar as partidas.”
Os dados do Ministério do Turismo preveem que os turistas que estarão em Salvador vão deixar R$ 543,4 milhões no país, levando em consideração gastos também em outras cidades. A expectativa é de que 300 mil pessoas passem pela capital da baiana no período da Copa do Mundo.

ESTINATIVA DO GOVERNO 

“Estrangeiros vão injetar R$ 6,7 bilhões nas cidades-sede da Copa”

Postar um comentário