A PARCERIA HADDAD/DILMA JÁ RENDE CASAS, AMBULANCIAS E A UNIVERSIDADE FEDERAL NA ZONA LESTE DE SÃO PAULO


 Com Dilma, Haddad anuncia terreno
para universidade na Zona Leste

Ao lado da presidenta, prefeito assinou projetos de Lei para cessão de terreno para a Unifesp, em Itaquera, e para o Instituto Federal, em Pirituba

 Em seu aniversário de 459 anos, a cidade de São Paulo recebeu do Governo Federal 300 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida e 84 novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A cerimônia de entrega foi realizada no Residencial Iguape I, na Zona Leste da cidade. Ao lado da presidenta da República, Dilma Rousseff, o prefeito Fernando Haddad anunciou também assinou os projetos de Lei para a cessão de terrenos do município para a construção de um campus da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em Itaquera, e da nova unidade do instituto de Educação, Ciência e Tecnologia, em Pirituba.

O prefeito destacou a luta da população da zona leste pela construção da universidade. "Quantas vezes o povo não abraçou o terreno da Gazarra?", lembrou Haddad, se referindo ao local que já abrigou uma metalúrgica e que irá receber a universidade federal. Haddad ainda ressaltou que o novo campus fecha o anel universitário metropolitano de São Paulo. "Um sonho de quatro anos vira realidade. A Universidade é de vocês", completou.

Durante o ato, o prefeito também assinou termos para a construção de dois reservatórios de contenção das cheias dos córregos Aricanduva (Zona Leste) e Zavuvus (Zona Sul), além de obras de contenção em áreas de risco geológico na zona Leste.
“Serão empregados nas obras R$ 74 milhões para combater as enchentes e também garantir que as encostas recebam o cuidado necessário para evitar o risco aos moradores dessas áreas. Estas três obras também serão construídas em parceria com o Ministério das Cidades”, disse Haddad.

As 300 unidades habitacionais do “Minha Casa Minha Vida” foram construídas em parceria com a Secretaria Municipal de Habitação. Com a entrega, 181 famílias deixaram de morar em áreas de alto risco. O restante das moradias será dividido entre as famílias inscritas em programas habitacionais da Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab), cuja demanda se enquadra no perfil do empreendimento.

“A parceria com o governo do prefeito Haddad é importante porque nós precisamos de terrenos, saneamento e acesso. Hoje o Brasil tem de fato um dos maiores programas de moradia popular do mundo porque nós optamos por isso”, destacou a presidenta Dilma Rousseff
Construído numa área de 15 mil m², o conjunto habitacional possui 15 blocos com 20 apartamentos em cada um, distribuídos em cinco pavimentos. Os apartamentos têm 43 m² de área construída com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Dez unidades no andar térreo foram adaptadas para pessoas com dificuldades de locomoção, com itens como barra de apoio no banheiro, no box, no lavatório e na porta. O valor de cada unidade é de R$ 52 mil.
O empreendimento conta também com infraestrutura na área externa, com dois salões comunitários, playground, além de creche, escola, posto de saúde e posto de segurança nas redondezas. O condomínio fica na avenida Itaquera, 38, no bairro de Cidade Líder, a 800 metros do centro urbano, com acesso pavimentado.
Criado pelo Governo Federal, o programa “Minha Casa Minha vida” conta com adesões de todos os Estados. Na cidade, com a parceria da Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Habitação, Cohab e Caixa Econômica Federal.
Na parceria, cabe a Prefeitura ceder os terrenos que sejam compatíveis e adequados à construção das unidades habitacionais para a população de baixa renda. A Cohab, por sua vez, vende o terreno a um valor simbólico e a Caixa financia a construção das unidades.
Novas Ambulâncias
Nesta mesma cerimônia, a cidade também recebeu do Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, 84 novas ambulâncias que serão utilizadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de São Paulo, que integra a Secretaria Municipal de Saúde.

“Eu quero agradecer o ministro Alexandre Padilha pelas novas ambulâncias e dizer que nós vamos fazer mais parcerias com a saúde para melhorar as filas do sistema público de saúde”, destacou o prefeito.
Os novos carros serão incorporados à frota do SAMU em substituição aos modelos existentes, com o intuito de otimizar a demanda de atendimento. Os modelos substituídos servirão para outras funções na própria secretaria. Desta forma, o serviço segue com o número de sua frota atual, que contempla 171 unidades (140 em operação e 31 de reserva técnica). Todos os 84 veículos são do modelo Mercedes Sprinter 415 CDI, com 5 m de comprimento, 3 m de altura e 2,5 m de largura.
Segundo preconiza a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quantidade ideal de ambulâncias para cada cidade é de uma para cada 150 mil habitantes. O SAMU possui uma ambulância para cerca de 82 mil habitantes (estimativa populacional/IBGE-2012).
A central do SAMU recebe, diariamente, de 8 a 9 mil chamados, dos quais 1.200 geram atendimento. A Central de Operações do SAMU de São Paulo conta com 30 pontos de atendimento na sala do 192. O serviço dispõe, em média, de 120 Equipes de Campo por dia à disposição da população de São Paulo e possui 100 bases, distribuídas em todas as regiões da cidade.

Fotos (crédito - Heloisa Ballarini)
Postar um comentário