DEPOIS DA ESPANHA, A REVOLUÇÃO CHEGOU A CUBA - AGORA SÓ FALTA O POVO QUERER

JOVENS PROTESTAM NA ESPANHA PEDINDO DEMOCRACIA
O DEMOCRATA EL MUNDO COBRA BORRACHADA POR PARTE DO GOVERNO
A DEMOCRACIA DO PiG TEM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS NADA DEMOCRÁTICOS

Na falta de imagens de agitação social em Cuba tais como ocorrem em outros lugares, os meios de comunicação não têm outra escolha senão inventá-los.
O jornal espanhol El Mundo, há poucos dias criticou o governo por não deixar pela polícia retirar através da força milhares de jovens acampados na Puerta del Sol em Madrid, em protesto contra o desemprego e contra a falta de democracia real no País. Contudo, tornou-se matéria de capa, em sua versão digital, o protesto de um cidadão cubano, a partir do telhado de sua casa em Havana, gritando slogans contra o governo da ilha. 
Para El mundo finalmente chegou a "Revolução Cubana", conforme deu título ao incidente, querendo fazer uma analogia com a "Revolução Espanhola", que mobilizou dezenas de milhares de pessoas em 60 cidades espanholas.

Dias depois, o periódico levou o assunto para sua edição em papel.

Nessa edição, o revolucionário, Ramón Alejandro González Muñoz, disse que ele e sua esposa, Sonia Alfonso Garro, foram esmagados "pelo esforço de repressão constante no regime cubano. Fizeram todas as acusações sem, no entanto, como é habitual nesses casos, mostrar uma única imagem ou uma única prova da alegada "repressão". 
News of the World, assinado por seu correspondente direto de Havana, o "jornalista" independente cubano Ivan Garcia, chegou a dizer que Garro e Sonia receberam tratamento depreciativo e degradante por sua condição de negros.
A REVOLUÇÃO CUBANA JÁ ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO SÓ FALTA O POVO CUBANO QUERER
cubainformacion.tv
A REVOLUÇÃO DO VISTO AMERICANO
Para entender bem o problema, deve-se compreender que a principal motivação desses "dissidentes" é a Imigração aos Estados Unidos. Ao contrario do que dizem os meios de comunicação, o principal obstáculo para a saída de Cuba é a obtenção do visto americano e não qualquer impedimento do governo Cubano. Nesse contexto, resta ao personagem somente o caminho da falsa rebeldia contra o Governo Cubano, encenando algum pequeno incidente que logre reflexo na imprensa internacional.
Manuel David Orrio, jornalista Cubano acompanhou esse movimento e garante que os chamados "dissidentes" terminam suas vidas politicas ao conquistar o visto dos Estados Unidos, que é a verdadeira motivação de suas posturas antagonicas a Cuba.
Um exemplo são os treze familiares de Orlando Zapata, preswo Cubano, falecido por greve de fome, que receberam vistos americanos logo em seguida sua morte. Nesse compasso, tudo é valido para melhorar a imagem perante o o governo americano e conseguir o visto. Tudo vale para a organização de Miami contra a ilha, até mesmo impor ações como essa, exigindo a morte de um ente familiar. 
José Manzaneda, coordenador do Cubainformación
CUBA SEDIARÁ EM JUNHO UM SIMPÓSIO SOBRE A VIDA E OBRA DE ERNEST HEMINGWAY
Crianças Cubanas em festival para comemorar Hemmingway
O 50º aniversário da morte de Ernest Hemingway (1899-1961) será lembrado no 13º Colóquio Internacional sobre o escritor norte-americano que acontecerá em Havana entre os dias 16 e 19 de junho, com a participação de especialistas de Cuba e Estados Unidos, além de familiares do autor.
Organizado pelo Museu Ernest Hemingway de Havana, o evento também homenageará os 80 anos da publicação do livro "O Sol Também se Levanta" e os 50 da entrega ao patrimônio cubano de "Finca Vigía", sítio onde o escritor viveu longas temporadas desde 1939 até pouco antes de sua morte, em 2 de julho de 1961.
O CARNAVAL
A aldeia de Cojimar homenageia a cada ano ao escritor Ernest Hemingway, com um torneio internacional de pesca. Um carnaval  e outras festividades são programadas em torno da disputa pesqueira. 
cubainformacion.tv
Postar um comentário