JULIANA CARDOSO DENUNCIA TODOS OS CORONÉIS DE KASSAB

Vereadora Juliana Cardoso - PT - SP/SP

A COMPANHEIRA JULIANA CARDOSO DENUNCIA A MILITARIZAÇÃO DA ESTRUTURA MUNICIPAL

A GUARDA PRETORIANA DE KASSAB
Para tentar diminuir a sensação de desordem na cidade e melhorar a eficiência dos serviços de zeladoria, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) já passou metade das chefias de subprefeituras de São Paulo para as mãos de oficiais da reserva da Polícia Militar. Por enquanto, 14 dos 31 subprefeitos são coronéis aposentados e outros dois devem ser indicados para Guaianases e Vila Prudente, na zona leste.
Outros 17 oficiais são chefes de gabinete, braço direito dos subprefeitos, e 24 trabalham em posições de segundo escalão, como coordenadorias de planejamento e desenvolvimento urbano ou de projetos e obras. Ao todo, 54 oficiais aposentados trabalham nas subprefeituras. Contando as vagas em outras secretarias da administração municipal, os policiais já chegam a 78. Já há mais oficiais da reserva trabalhando na administração municipal que coronéis na ativa - são 61 atualmente na Polícia Militar em todo o Estado.
A estratégia de usar a mão de obra da PM na Prefeitura, que teve início em julho de 2008 com a indicação do coronel Rubens Casado para a Subprefeitura da Mooca, se disseminou rapidamente. Em um ano, o total de oficiais da reserva exercendo cargo de subprefeito se multiplicou por cinco e dobrou o número de policiais na máquina municipal. "São pessoas com excelente formação e com ampla vivência na gestão de grandes estruturas, que acabam se aposentando no auge da capacidade profissional", defende o comandante-geral da PM, coronel Álvaro Batista Camilo. "A parceria entre a Polícia Militar e a Prefeitura nunca esteve tão estreita."
O uso dessa mão de obra ocorre paralelamente à mudança de papel das subprefeituras, idealizada pela atual gestão. Durante a administração de Marta Suplicy (PT), as subprefeituras tiveram a missão de descentralizar a gestão de áreas importantes, como Saúde, Educação e Obras. O prefeito José Serra (PSDB) diminuiu os encargos dos subprefeitos, que passaram a atuar em tarefas cotidianas, como pequenas obras, administração de centros esportivos, fiscalização de ambulantes, limpeza e recapeamento.
Kassab voltou a centralizar a administração municipal, diminuindo o orçamento e as tarefas dos subprefeitos. Cabe às subprefeituras atualmente cumprir com a tarefa da zeladoria, cuidando de serviços como tapa-buraco e cortes de vegetação.
A nova condição tem motivado reclamações de moradores e associações que anteriormente tinham trânsito mais fácil nesses postos regionalizados. Muitos reclamam das dificuldades em ser recebidos e da falta de jogo de cintura dos coronéis para lidar com impasses políticos ou para solucionar problemas que teoricamente não estão na sua alçada. "Você sabe que sou apenas um zelador", é uma das frases mais ouvidas.
Postar um comentário