Prefeita de Paris: 'Eu votaria no Haddad'/The Wall Street Journal - Haddad: O grande visionário urbano!



Durante debate na inauguração da Escola de Urbanismo da Sciences Po, em Paris, a prefeita da capital francesa elogiou a postura do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), em combater os problemas sociais e ambientais na maior cidade da América Latina.


Para Hidalgo, o poder público deve garantir o direito à cidade para todos; "A regra do mercado não pensa nas pessoas em situação precária, com deficiência, nas crianças e nos idosos", afirmou; no evento, Hidalgo e Haddad foram descritos como "dois prefeitos que sabem arriscar"; também nesta semana, o jornal norte-americano Wall Street Journal classificou Haddad como "visionário urbano", destacando seu "esforço progressista" para converter uma cidade de 12 milhões de habitantes "em uma zona amigável para bicicletas e ônibus"; para disputar contra eventual candidatura à reeleição de Haddad, já se lançaram os conservadores Celso Russomano (PRB), Luiz Datena (PP), Marco Feliciano (PSC) e Andrea Matarazzo (PSDB), que alimentam uma máquina feroz de ataques ao prefeito.

Por Nina Santos, no Portal Fórum - A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, encerrou o debate entre ela e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) dizendo que votaria no prefeito paulista. Ela fez a declaração após Haddad contar que havia sido questionado se não estava arriscando demais em seu governo e colocando sua reeleição em risco.

Os prefeitos participaram de um debate promovido pela renomada universidade Sciences Po, em Paris, para marcar a inauguração de sua Escola de Urbanismo. Para o diretor da Sciences Po, Frédéric Mion, Haddad e Hidalgo são exemplos de prefeitos inovadores e progressitas. Uma sala lotada de estudantes escutou atentamente as estratégias dos dois políticos para mudar a realidade de suas cidades.

Após serem apresentados pelo decano da universidade, Patrick le Galés, como "dois prefeitos que sabem arriscar", Haddad e Hidalgo discutiram diversos temas comuns às duas cidades, tais como o impacto de novas tecnologias como o Uber e o AirBnB e a relação entre questões sociais e ambientais. "Todos os problemas sociais são também ambientais, não podemos separar", afirmou Haddad. Hidalgo ressaltou a importância do poder público para garantir o direito à cidade para todos: "A regra do mercado não pensa nas pessoas em situação precária, com deficiência, nas crianças e nos idosos".

Ambos considerados prefeitos inovadores em suas cidades, eles destacaram a importância de arriscar para construir coisas novas. Atualmente a prefeita Anne Hidalgo propõe uma revisão dos processos de decisão na cidade de Paris que afetaria tanto a relação com o executivo nacional quanto a participação cidadã. Já Haddad afirmou que se apóia em vários estudos acadêmicos e experiências internacionais para implantar suas políticas, mas que "não podemos ter medo de testar hipóteses e isso significa correr riscos".

Também estiveram presentes ao evento o embaixador do Brasil na França, Paulo Campos, a primeira-dama de São Paulo, Ana Estela Haddad – que cumpre uma agenda de visitas a equipamentos voltados a crianças e jovens de Paris – e o representante do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO) em Paris, Leonardo Martins.

The Wall Street Journal - Haddad é um visionário urbano

“Se o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, fosse chefe de São Francisco, Berlim ou alguma outra metrópole que olha para o futuro, ele seria considerado um visionário urbano”, escreveu a publicação The Wall Street JournalO jornal americano “The Wall Street Journal” elogiou o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e às iniciativas da gestão relativas à mobilidade urbana.

De acordo com o jornal, os esforços progressistas do prefeito estão em “converter a cidade de 12 milhões de habitantes sufocada pelo trânsito em uma área amigável para bicicletas e ônibus.”

Postar um comentário