RECONHECIDA ENTIDADE PACIFISTA DECLARA ILEGALIDADE NO NOBEL CONCEDIDO À UNIÃO EUROPÉIA

International Peace Bureau:
A EUROPA É UM TERRITÓRIO DE ORIENTAÇÃO MILITARISTA

O 'International Peace Bureau', (IPB), a mais antiga organização pela paz, fundada em 1891 e vencedora do Nobel da Paz em 1910, considerou que a atribuição do Prémio Nobel da Paz deste ano à União Europeia é "ilegal".
De acordo com a organização, que ganhou em 1910 o Nobel da Paz, a União Europeia não é um dos "campeões da paz" que o fundador do prêmio, o sueco Alfred Nobel, quis recompensar, diz a AFP.
Numa carta aberta, dirigida à Fundação Nobel, na Suécia, a organização solicitou que a recompensa de 932 mil euros não seja paga. A exigência foi imediatamente rejeitada pela comissão norueguesa que decide o prêmio, notícia a AFP.
"É claro que a União Europeia (...) não é um desses 'campeões da paz' que Alfred Nobel tinha em mente e descreveu no seu testamento", argumentou o 'International Peace Bureau'.
No seu testamento, o industrial e filantropo sueco, falecido em 1896, afirmou que o prémio deveria compensar "aqueles que agiram, mais ou menos, para a fraternização das nações, para a abolição ou redução de exércitos permanentes e para a formação e difusão de congressos pela paz". No entanto, de acordo com o IPB "a União Europeia não pretende fazer uma desmilitarização das relações internacionais" e os seus membros "justificam a segurança baseada na força militar e entram em guerras em vez de insistir na necessidade de abordagens alternativas", citou a AFP.
Sediado em Genebra, na Suíça, e com mais de 300 grupos espalhados em 70 países, o 'International Peace Bureau' acusa o comité de ter "redefinido" o prêmio  Em Oslo, o secretário do Comité Nobel norueguês, descartou as cítricas do IPB. "Este ponto de vista foi já apresentado várias vezes, ele é bem conhecido e não terá impacto na evolução da atribuição dos prémios", disse Geir Lundestad, diretor do Comité Nobel da Noruega, à AFP.
Postar um comentário