PARLAMENTO EUROPEU VAI INVESTIGAR "OFFSHOREs" DO "PANAMA PAPERS"

PARLAMENTO EUROPEU INVESTIGA:

«Papéis do Panamá»
O Parlamento Europeu (PE) deu luz verde, dia 8, em Estrasburgo, à criação de uma comissão de inquérito para o caso de evasão através de paraísos fiscais, conhecido como «Papéis do Panamá».

A comissão de inquérito, que deverá apresentar um relatório no prazo de 12 meses, será composta por 65 euro-deputados, cuja lista será aprovada na mini sessão plenária dos próximos dias 22 e 23 de Junho, em Bruxelas.

O caso resulta da investigação realizada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, com sede em Washington, que reuniu cerca de 11,5 milhões de documentos sobre mais de 214 mil empresas «offshore» em mais de 200 países e territórios.

Na lista de clientes da Mossack Fonseca estão alguns políticos brasileiros pertencentes a vários partidos, nenhum Petralha na lista. Entre eles o PMDB, o maior partido político do Brasil, o PSDBPDTPP, PDT, PSBPTB e PSD.Jornalistas holandeses do jornal diário, Trouw, demonstraram que a TV Globo foi mencionada "várias vezes" em uma investigação de lavagem de dinheiro do banco De Nederlandsche, que divulgou que a Globo, durante anos, fez muitas "transações financeiras irregulares" usando paraísos fiscais, supostamente com a finalidade de pagar os direitos de transmissão da Copa LibertadoresOs Panamá Papers revelaram também o nome do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa e que pelo menos 57 pessoas investigadas à Operação Lava Jato abriram mais de 100 empresas offshore.
Postar um comentário