MANIFESTACAO CONTRA O GOVERNO GOLPISTA DE TEMER ENXOTA A DIREITA DO AUDITORIO DA SUBPREFEITURA DE SANTANA/TUCURUVI


QUANDO O POVO FALA, A DIREITA CALA!
A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS!
E O POVO FALOU ALTO NA SUBPREFEITURA DE SANTANA:
FORA TEMER!




A direita da Zona Norte foi devidamente enxotada da reunião promovida pela secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, na Subprefeitura de Santana/Tucuruvi.
O evento ocorreu em 03/06 e não foi necessário o uso da for
ça física para retirar os apoiadores do Golpe do recinto.

Nada parecido com os cassetetes e a brutalidade habitual utilizada pelos brucutus de Geraldo Alkimin ou pelos covardes civis que, pelo vermelho da camisa ou simplesmente pela figura,  espancam garotas e garotos que transitam solitários nas proximidades de suas passeatas midiáticas.
A for
ça do argumento expressado em cartazes que se espalharam pelo auditório da subprefeitura foi suficiente para que o grupo de direitosos se retirasse do local, protestando contra o encontro, que enfim aconteceu dentro das pautas previstas e sem incidentes como deve acontecer numa democracia.
Ficou provado que os golpistas querem 
participação, desde que o povo não manifeste suas vontades. Mas o povo mostrou mais uma vez que quer TEMER E SUA CORJA DE CORRUPTOS, FORA DO GOVERNO E DA VIDA PUBLICA.

Representantes da Sociedade Civil organizada debateram a Politica Municipal de Participação Social do Município. Mas, primeiramente, antes de tudo, chutaram para longe os apoiadores do Governo Golpista de Michel Temer.

A reunião aconteceu em 03/06, com a participação dos Conselheiros e Representantes de diversos Fóruns da Região. E como se tornou a práxis sempre que se reúne a sociedade Civil organizada, primeiramente, o FORA TEMER ficou estampado nos cartazes da mesa composta por representantes do Governo e da sociedade.
No dia 03/06/2016, a Secretaria de Direitos humanos do município em conjunto com a Companheira Priscila Coura, do setor de Diretos Humanos da Subprefeitura de Santana/Tucuruvi, realizou a reunião para construção das Politicas de Participação Social na cidade de São Paulo.
Esse processo abriu uma fase, que acontecera ao longo do segundo semestre deste ano, de reuniões territoriais que envolverão os Conselheiros e Representantes de diversos Fóruns da cidade, com o objetivo de Construção dessa Politica Publica no âmbito do Município. Valendo ressaltar que a atividade é um desdobramento desse mesmo tipo de iniciativa no plano Nacional.

Portanto, esse encontro complementa um movimento da administração petista de do prefeito Fernado Haddad,  que vem acontecendo desde 2014, de forma ampla na cidade, buscando ouvir todos os cidadãos através de inúmeras reuniões abertas e de consultas online, nas quais a Prefeitura vem construindo a participação junto com a sociedade em todas as regiões da capital.


A reunião realizada no auditório da Subprefeitura de Santana/Tucuruvi, coordenada por Priscila Coura do setor de Direitos Humanos e Juventude, teve como objetivo ouvir a sociedade civil local através de seus representantes eleitos para os diversos Conselhos e colegiados voltados para discussões sobre as politicas publicas na Região.

A Coordenadora-geral da Política de Participação Social,
Maria José Scardua, 
abriu os trabalhos expondo os detalhes e objetivos do processo, destacando a importância da participação social para a construção da Democracia Participativa no município.

A Palavra foi aberta para os representantes da Sociedade Civil que discorreram primeiramente sobre o governo Golpista de Michel Temer e sua corja de corruptos e depois sobre as questões da saúde, moradia, abordando a condição dos Idosos, das Mulheres, da Juventude e outros tema de interesse da comunidade local, além do debate em torno situação geral das politicas publicas na administração municipal.



Desta forma, desenvolveu-se na plenitude a pauta proposta para as discussões do encontro com o mapeamento e o encaminhamento das demandas da sociedade civil da Região, que serão incorporadas às propostas da população paulistana aos projetos em desenvolvimento pelo governo.

CONFIRA AS FOTOS DO EVENTO

Compromisso Nacional de Participação Social é pela democracia participativa e contra o Golpe

Essa construção foi um compromisso assumido pelo prefeito Fernando Haddad, em 30 de junho de 2014, quando assinou o Decreto que formalizou a adesão do Município ao Compromisso Nacional de Participação Social, instituído pelo Decreto Federal 8.243, de 23 de maio de 2014.
Essa iniciativa contempla oito eixos que estão em debate:

1. Princípios e Objetivos
2. Processos Eleitorais
3. Conferências Municipais
4. Ciclo do Planejamento e Orçamento Participativos
5. Ouvidorias e Canais de Atendimento
6. Conselhos Municipais
7. Consultas e Audiências Públicas
8. Participação Digital

Acompanhe o cronograma das reuniões presenciais e das colsultas online no site da São Paulo Aberta: saopauloaberta.prefeitura.sp.gov.br



Postar um comentário