HADDAD É PT E O PT ESTÁ COM HADDAD!

 CONHEÇA MELHOR ESSE COMPANHEIRO
QUE ORGULHA NOSSO PARTIDO
O trabalho chegou cedo na vida de Fernando Haddad. Neto de imigrantes libaneses [o pai também é imigrante, a mãe nasceu no Brasil], Fernando Haddad ainda jovem trabalhou com o pai na loja de tecidos da família, na rua 25 de março. Na ótica do trabalho, reforçou os laços familiares, percebeu as relações sociais e descobriu um sistema econômico e político que precisava de mudanças.
Filiou-se ao PT em 1983, quando estudava Direito no Largo São Francisco. Durante o curso continuou trabalhando com o pai, o que lhe obrigou reservar a noite para leituras e estudos. Inquieto com o desafio de lutar por mudanças, engajou-se no Centro Acadê- mico XI de Agosto. Foi tesoureiro do CA e, em seguida, presidente, desempenhando com brilhantismo e ética, um papel de representação política dos estudantes.
Haddad percebeu ainda na loja do pai que é possível mudar a sociedade e construir um mundo melhor. Essa convicção ganhou sustentação teórica no curso de Direito e, depois, no de Pós-Gradução em economia ambos na USP. Publicou ensaios e artigos,em conjunto com outros pen- sadores e economistas do PT.
Uma revolução no ensino
No governo federal, como ministro da Educação, Haddad e o presidente Lula ofereceram uma nova perspectiva para a juventude brasileira com a criação do ProUni – Programa Universidade para todos . Até final deste ano, o ProUni atenderá a nada menos que 1 milhão de estudantes. Eles também ampliaram o acesso ao Programa de Financiamento Estudantil, o FIES,que agora pratica juros de 3,4% ao ano, tem prazos de pagamento de até três vezes o tempo gasto para a formação e um ano de carência. Hoje o FIES beneficia 500 mil estudantes.

Haddad também promoveu uma ampliação extraordinária das universidades públicas, que ampliaram seu número de vagas de perto de 100 mil em 2005 para 200 mil no final deste ano.

Os avanços na Educação não param por aí. Haddad liderou a implantação no governo do Presidente Lula de sistemas de avaliação de abrangência nacional (só o ENEM mobilizou mais de 4 milhões de estudantes), de um programa de fomento a pesquisa, e de uma política de valorização dos professores e funcionários públicos, além de sua formação profissional. Haddad criou o Plano Nacional de Educação, com me- tas para todos os níveis do ensino, construção de creches, distribuição de material pedagógico e gestão transparente, com o estímulo à criação dos Conselhos Municipais de Educação.
Postar um comentário