Presidenta Dilma, Mãe do Pac, Mãe das Brasileiras, abre caminho para sucesso das Mulheres no Brasil

1STU5138-Editar
A popularidade presidente brasileira ajuda as mulheres na política



Manuela D'Ávila, PCdoB
Manuela D'Avila espera que ela e mulheres como ela venham a mudar a face do governo no Brasil, um país onde a presença feminina na política ficou atrás de seus vizinhos, apesar da eleição de Dilma Rousseff como a primeira mulher presidente dessa nação.

D'Avila, duas vezes deputada federal, está entre as fortes concorrentes na corrida prefeitura em Porto Alegre, a décima maior cidade do Brasil, que terá um número sem precedentes de mulheres concorrendo a cargos municipais nas eleições de 2012.

Outras 47 mulheres são candidatas para concorrer nas capitais de 26 estados do Brasil. O campo para as candidatas ainda está mudando, e ja representa um grande aumento com relação as últimas eleições, quando apenas 28 mulheres correram para prefeitura de capitais.

On April 15, 2010, Brazil's presidential candidate Dilma Rousseff, right, talks to legislator Manuela D'Avila.
Especialistas dizem que este surto de candidatas sinaliza uma nova ânsia por partidos políticos para aproveitar a popularidade de Dilma. Durante seu mandato, seis ministros foram asfaltadas por acusações de corrupção empurrados para fora de seu gabinete, assim ganha Rousseff a reputação de ser forte, capaz e disposta a agir com maior severidade contra os políticos sujos.
"Ela tem uma atitude diferente, ela está mostrando que tem coragem", disse a cientista política Maria do Socorro Sousa Braga, da Universidade Federal de São Carlos, em São Paulo. "Isso vai ajudar as mulheres a irem atrás do que querem, tornarem-se autônomas, assumirem mais responsabilidades, juntem-se a luta." 

No final de seu primeiro ano de mandato, Dilma tem um índice de aprovação de 72 por cento, e 9 mulheres em seu gabinete de 24 membros, em comparação a três sob o seu antecessor.
Segunda-feira. 14 de fevereiro
"Com a eleição de Dilma, vimos nos eleitores confiança nas mulheres", disse D'Avila. "Com a decisão de Dilma para trazer tantas mulheres em seu governo, ela está demostrando, mais uma vez, que as mulheres têm uma alta capacidade de governança."
O sexo de Rousseff não foi um problema durante as eleições. Os debates foram centrados nas políticas, e muito de seu apoio veio de eleitores que queriam uma continuação de prioridades estabelecidas pelo seu mentor e presidente eterno do popular Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio Lula da Silva.
No entanto, a imagem de Dilma, uma ex-rebelde marxista que virou tecnocrata de carreira, recebendo a faixa presidencial em companhia de sua filha foi muito poderosa.


Como presidente, ela não tem carisma Lula da Silva, mas os eleitores brasileiros estão lendo o seu comportamento sério como um sinal de eficiência e de se concentrar no trabalho a ser feito, e eles querem ver mais disso. Este apoio popular pode ajudar a candidatos do sexo feminino, como D'Avila, a diminuir a diferença sexo político, Braga disse. 
"Há um grande incentivo entre os partidos que participam no governo de Dilma de fazer as mulheres a concorrer", disse Braga. 
Ministra Maria do Rosario
Uma vida em defesa dos Direitos Humanos
No estado natal de Dilma , Minas Gerais, o número de mulheres concorrendo nas eleições municipais de Partido dos Trabalhadores passou de cerca de 10 por cento em 2008 para cerca de 30 por cento em 2012, disse o deputado Reginaldo Lopes, um líder local do partido. "Dilma tem demonstrado que as mulheres têm força e podem governar tão bem ou melhor do que os homens", disse ele. "Ela está acabando com o 'machismo' que os homens e até mesmo algumas mulheres tinham." acordo com a o Fórum Econômico Mundial de lacuna global de gênero de 2011, as mulheres brasileiras atingiram a paridade ou ultrapassaram aos homens em três das quatro principais áreas examinadas: o acesso à saúde, participação no mercado de trabalho e escolaridade. 

As mulheres brasileiras agora representam 60 por cento dos recém-formados, mas as disparidades de gênero na política ainda é grande.
O número de prefeitas no Brasil passou de 317 em 2000 para 405 em 2004 e para 504 em 2008, mas isso é apenas 9 por cento do total.







Popular Brazil president helps women in politics - BY JULIANA BARBASSA
Postar um comentário