MORTES NA 23 DE MAIO - OBRA DO ZÉ PINTOR

Administração Zé Pintor - Aumento de Faixas de Rolamento com Tinta e Pincel, ou melhor, Broxa
  Prefeitura de SP adia 
proibição de motos na 23 de Maio

AE - Agência Estado
A Prefeitura de São Paulo vai adiar, por enquanto, os planos de proibir a circulação de motos na Avenida 23 de Maio. A medida seria adotada para reduzir a quantidade de acidentes e mortes envolvendo motociclistas na via, até porque desde abril há a motofaixa da Rua Vergueiro - alternativa para os motociclistas que cruzam o eixo norte-sul.
Agora, a administração municipal admite que a faixa exclusiva não vai conseguir absorver todo o movimento de motos da 23 de Maio. "A faixa da Vergueiro não tem capacidade para absorver o volume de motos que passa pela 23 de Maio em certas concentrações de horários", disse o secretário de Transportes, Marcelo Cardinale Branco, em evento de entrega de viaturas e motos para a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
O secretário reconheceu que uma proibição na 23 de Maio só será possível com a construção de novas motofaixas que sirvam de alternativa à principal via do corredor norte-sul, nos moldes da que foi feita na Rua Vergueiro. "Temos feito alguns estudos, mas esse ainda é um assunto que não foi decidido", disse Cardinale Branco. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ZÉ PEDÁGIO INVENTOU UMA FAIXA FANTASIA
NÃO MELHOROU O FLUXO DE AUTOMOVEIS
AUMENTOU AS MORTES DE MOTOQUEIROS
Em Outubro de 2005, o então Prefeito Zé Pedágio fez mais uma de suas lambanças na cidade. Ele arqutiteou uma nova disposição dos carros na pista demarcando no asfalto mais uma pista. Gastou dinheiro publico para anunciar que estava ampliando de quatro para cinco a quantidade de faixas de rolamento, num dos trechos mais congestionados da via. Obviamente omitiu que a largura das faixas passou de 3,50 metros para 2,65 metros em quatro delas e para 3,20 metros na da direita, onde passam os ônibus. Ou seja, na verdade, houve diminuição significativa do espaço lateral entre cada automóvel --onde os motoboys costumam passar em alta velocidade. Largura altamente perigosa, principalmente se consideramos que pelo padrão internacional, as faixas de rolamento costumam ter de 3,00 metros a 3,50 metros.

A IRRESPONSABILIDADE 
TUCANA É CONSCIENTE

 O Tamanho da irresponsabilidade de Zé Pedagio se acentual pois que ele sabia, através de dados da própria gestão Tucana, que o estreitamento das faixas atingiria uma extensão na av. 23 de Maio, por onde passam  em média 1.200 motos nos horários de pico e 230 mil veículos diariamente. E, portanto, ele tinha conhecimento das estatísticas apontando que, em maio de 2005, houvera 33 acidentes com vítimas envolvendo motociclistas.
 

Em sua passagem por Juazeiro do Norte, Ceará, onde foi pedir a benção de Padim Ciço, o tucano Zé Chirico foi recepcionado por uma legião de motociclistas, que o acompanhou pela cidade desde o Aerporto do Cariri. Sabemos agora o motivo da calorosa recepção: a distribuição, pela campanha de Serra, de um vale-combustível no valor de R$ 20 a cada “manifestante” sobre duas rodas.
Não é nada, não é nada, é bem mais que o  vale-cachorro-quente distribuído por Yeda Crusius aos “militantes” tucanos às portas do Palácio Piratini, em Porto Alegre.
Os detalhes da carreata serrista em Juazeiro do Norte podem ser lidos aqui.
Postar um comentário